Duílio Malfatti assume publicidade do Governo de São Paulo

Buscar

Comunicação

Publicidade

Duílio Malfatti assume publicidade do Governo de São Paulo

Atual responsável pela publicidade e promoção da Secom federal, secretário trabalha na transição do governo Temer para o governo Bolsonaro e, simultaneamente, se prepara para assumir a publicidade de João Doria

Sergio Damasceno Silva
20 de dezembro de 2018 - 15h31

Duílio Malfatti responderá pela verba publicitária do Estado de São Paulo no governo João Doria (Crédito: Divulgação)

Duílio Malfatti Júnior, atual secretário de publicidade e promoção da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), subordinada à Presidência da República, será o secretário de publicidade do governo de João Doria Jr., do Estado de São Paulo. Na estrutura de comunicação paulista, Malfatti ficará subordinado a Cleber Mata, responsável pela Subsecretaria de Comunicação, vinculada à Secretaria da Casa Civil.

Em entrevista ao Meio & Mensagem, Duílio Malfatti disse que deve ter um status de secretário especial de publicidade. “Atualmente, em Brasília, há orçamento de publicidade para todos os ministérios e estatais por meio da Secom. Portanto, as verbas publicitárias do Estado de São Paulo devem ser equivalentes, voltadas para os municípios (são 645 no total) e empresas do Estado”, diz o futuro secretário especial de publicidade.

Na estrutura do governo de São Paulo, a área a ser comandada por Malfatti deve ser a unidade de marketing da Subsecretaria de Comunicação. Essa unidade coordena todas as ações de marketing e propaganda da administração direta e indireta do Estado de São Paulo e controla as dotações orçamentárias destinadas a publicidade e relações públicas, promoções, eventos e atividades afins. Também as campanhas publicitárias, em especial dos órgãos da administração direta, são acompanhadas pela equipe da unidade, que supervisiona sua criação, realização e veiculação. O marketing realiza, ainda, promoções e eventos do governo, como lançamentos de programas, assinaturas de convênios, inaugurações e visitas oficiais.

Por ora, Malfatti está em Brasília, onde trabalha, juntamente com os demais integrantes do governo Temer, na transição para o governo Bolsonaro. “Devo ficar entre Brasília e São Paulo até o final do ano e assumir, efetivamente, em São Paulo, a partir do dia 2 de janeiro”, afirma. Sobre a unidade em São Paulo, nesta quinta-feira, 20, Malfatti, com demais membros da secretaria, deve ter reuniões, também de transição, com as equipes do atual governo Marcio França que, no dia 1º., entrega o comando do Estado a João Doria.

“A diferença entre o governo federal e o governo estadual é que todos os municípios estão sob a influência da secretaria. No governo federal, a preocupação é com regiões, e não com cidades. Por exemplo, a publicidade federal é para capitais, raramente se faz para o interior dos estados. Já no governo do Estado de São Paulo, tem que ver cada município, além da publicidade estatal”, explica. Questionado sobre a estratégia para veículos e plataformas, Malfatti afirma que não se pode prescindir de veículo algum. “Nem dos tradicionais nem das novas plataformas, pois cada um tem um objetivo. Teremos rádio, TV, digital. Porque essas mídias atingem toda a população”, detalha.

Sobre eventuais restrições orçamentárias de verbas publicitárias, Malfatti diz que ainda haverá reuniões para algumas definições até o dia 31 de dezembro.

Duílio Malfatti está à frente da coordenação da publicidade federal há três anos. Antes, em 2015, foi gerente de marketing da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Publicitário de origem, passou pelas agências DPZ, MPM, Fischer, 141 Soho Square, Euro RSCG Brasil e AlmapBBDO. Com mais de 30 anos no segmento, também foi sócio da Tônica Mix ao lado de Cibar Ruiz, Lee Swain, Fabio Lacerda Flandoli e Marcelo Magalhães.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Duílio Malfatti

  • Marcio França

  • Cleber Malta

  • Jair Bolsonaro

  • Michel Temer

  • João Doria Jr

  • Secom

  • Governo de São Paulo

  • Brasilia

  • Governo Federal