Plano de Menina cria movimento por salário igual

Buscar

Comunicação

Publicidade

Plano de Menina cria movimento por salário igual

Em campanha criada pela BETC/Havas, projeto social enfatiza que mulheres tem que trabalhar dez anos a mais que homens pelo mesmo pagamento


8 de maio de 2019 - 16h18

Para uma mulher ganhar salário equivalente a um homem em sua mesma função, ela deveria ter começado sua carreira profissional dez anos antes. Com esse dado em mente, o Plano de Menina, consultoria e projeto social cujo objetivo é dar voz e oportunidades a meninas periféricas por meio de cursos e workshops, lançou esta semana o movimento #SalárioIgual, que tem como finalidade estimular órgãos públicos e empregadores a criar iniciativas em prol da igualdade salarial entre homens e mulheres.

A ação conta com uma campanha em que Heloisa Todoro, aluna do Plano de Menina com dez anos de idade, aparece diante de recrutadores em chamadas de vídeo. Durante as entrevistas de emprego, Heloisa questiona os executivos sobre privilégios de gênero. O objetivo da peça é exemplificar o que tal dado, que pautou o movimento, representa na prática. A comunicação foi criada pela agência BETC/Havas e está em veiculação nas redes sociais.

**Crédito da imagem no topo: Reprodução/iStock

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • gênero

  • Campanha

  • movimento

  • igualdade

  • BETC/Havas

  • Igualdade salarial

  • #SalárioIgual

  • Plano de Menina

  • Heloisa Todoro

  • Projeto Social