Accenture Interactive e Droga5 conquistam Kimberly-Clark

Buscar

Comunicação

Publicidade

Accenture Interactive e Droga5 conquistam Kimberly-Clark

Na primeira vitória conjunta desde a aquisição da agência, empresas assumem divisão de baby e childcare do anunciante, verbas que estavam com o WPP

Isabella Lessa
13 de novembro de 2019 - 11h27

Ao anunciar a expansão da Droga5 para outros mercados em outubro, o chairman criativo David Droga adiantou que a operação, junto com a Accenture Interactive, está participando de concorrências grandes.

A primeira delas se concretizou na terça-feira, 12, quando foi anunciada a primeira grande conquista de conta desde que a Droga5 foi adquirida pela consultoria: a Kimberly-Clark escolheu a agência para cuidar de sua divisão de baby e childcare, que inclui o atendimento global a marcas como Huggies e Pull-Ups.

Um porta-voz do anunciante disse que, juntas, Accenture Interactive e Droga5 oferecerão um modelo integrado para acelerar as metas de crescimento da companhia, além de impulsionar a conexão com os pais de hoje em dia. Os escritórios da Droga5 em Nova York e Londres irão liderar estratégia de marca e criatividade, enquanto a equipe global da Accenture Interactive será responsável pela entrega de experiências locais guiadas por dados e tecnologia.

A novidade representa uma perda para a Ogilvy, que atendia Huggies e Pull-Ups globalmente e nos EUA. A agência do WPP mantém, no entanto, as contas das marcas no Canadá e na região Ásia-Pacífico, além da divisão de adult e feminine care (que inclui as marcas U by Kotex, Poise e Depend). E, por meio da Mindshare, o grupo permanece com uma série de entregas de mídia em âmbito global.

No ano passado, a holding também deixou de atender uma parte grande do anunciante, quando a verba de family-care foi para a FCB. A divisão inclui as marcas de lenços Kleenex, Cottonelle e Scott. “O WPP continua sendo um de nossos parceiros estratégicos mais valiosos”, comentou o porta-voz da companhia. Já o WPP declarou que a marca continua sendo um cliente global significativo, com o qual possui um importante e longo relacionamento.

Para eleger a nova agência, a Kimberly Clark promoveu uma concorrência da qual participou também a MDC Partners, além de WPP e Accenture.

De acordo com a Kantar, Huggies Pull-Ups e Goodnites somadas movimentam US$ 90 milhões em mídia nos EUA. Globalmente, o anunciante investe em torno de US$ 360 milhões em marketing, sendo US$ 230 milhões no mercado norte americano (US$ 74 milhões dos quais em childcare), segundo dados da Comvergence.

Em 1ª de novembro, Giusy Buonfantino deixou o posto de CMO da Kimberly-Clark, depois de menos de 18 meses no cargo – e antes do término da concorrência. Alison Lewis, recém-contratada como chief growth officer depois de deixar o posto de CMO da Johnson & Johnson Consumer Cos, participou da concorrência com Jeff Brecker, ex-R-GA, contratado no começo do ano como vice-presidente de criação global, design e conteúdo da companhia.

Mudanças na Accenture
No final de setembro, a Accenture decidiu encerrar a parceria com a TBWA\Chiat\Day Nova York que, desde 2011, cuidava da comunicação da marca da consultoria. A agência do grupo Omnicom é responsável pela criação do posicionamento “New. Applied. Now” da empresa.

Com a decisão, essa entrega passa a ser in-house, com a Droga5 centralizando todas as entregas criativas. A UM, também do Omnicom, continua a realizar compra e planejamento de mídia para a Accenture.

Com informações do Ad Age e do AdWeek

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • david droga

  • Jeff Brecker

  • Giusy Buonfantino

  • WPP

  • Omnicom

  • Kimberly-Clark

  • Accenture

  • TBWA\Chiat\Day

  • Accenture Interactive

  • Droga5

  • concorrência

  • baby care

  • childcare

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”