Pabllo Vittar questiona restrição do Conar em seu clipe

Buscar

Comunicação

Publicidade

Pabllo Vittar questiona restrição do Conar em seu clipe

Conselho de Ética determinou que vídeo da música "Parabéns" só pode ser acessado por maiores de 18 anos por conta de merchandising da Skyy Vodka

Bárbara Sacchitiello
24 de janeiro de 2020 - 17h02

Cantora aparece servindo a bebida em um copo durante o clipe (Crédito: Reprodução)

Lançado em outubro do ano passado, o clipe da música “Parabéns” – uma parceria entre Pabllo Vittar e o grupo Psirico – voltou a ser assunto nessa semana por conta de uma medida tomada pelo Conselho Nacional de Autorregulamentaçao Publicitária (Conar).

Na ocasião do lançamento do vídeo musical, o Conar abriu processo para avaliar a ação de product placement da Skyy Vodka, marca do Grupo Campari que aparece em cenas do clipe. O caso foi julgado no dia 5 de dezembro do ano passado e o Conar determinou que o acesso ao clipe ficasse restrito a maiores de 18 anos. O motivo: a presença da bebida, de alto teor alcoólico nas cenas, foi considerada como um conteúdo inapropriado para menores de idade.

Por conta disso, Pabllo usou suas redes sociais nessa semana para reclamar da situação, dizendo que considera a decisão do Conar uma censura. Para ter acesso ao clipe, é necessário que o usuário seja maior de 18 anos e esteja logado no YouTube. Segundo a cantora, outros vídeos que também possuem exposição de bebidas alcoólicas não receberam a mesma restrição. No clipe, a aparição da Skky Vodka dura cerca de 4 segundos.

Como resposta, o Conar publicou uma nota em seu site afirmando que, na ocasião do julgamento do processo, Pabllo Vittar optou por não enviar sua defesa ao órgão – direito de todo anunciante, marca ou pessoa envolvida em um processo no Conselho de Ética. Já o Grupo Campari, proprietário da Skky Vodka, entrou com recurso da decisão do Conar.

Outro caso
Não é a primeira vez que a cantora enfrenta um processo no Conar. Em fevereiro do ano passado, quando lançou o clipe da canção Seu Crime, Pabllo e a Skol também foram alvos de processo do Conselho de Ética por conta da presença da marca de cerveja no clipe. Daquela vez, o motivo foi a dúvida em relação à idade da cantora. Até aquele momento, todas as informações sobre Pabllo disponíveis na imprensa indicavam que a artista tinha 24 anos. Como regra, no entanto, o Conar estabelece que, para participar de qualquer tipo de ação publicitária com uma marca de bebida alcoólica, é necessário ter mais de 25 anos. Após a abertura do processo, a cantora e a Skol apresentaram os documentos que atestavam que Pabllo tinha a idade mínima exigida pelo Conar e o caso arquivado.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Pabllo Vittar

  • Skol

  • Conar

  • Grupo Campari

  • Skyy Vodka

  • psirico

  • Redes Sociais

  • música

  • merchandising

  • processo

  • justica

  • Product Placement

  • cultura pop

  • clipe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”