Canal de streaming alerta para violência contra a mulher

Buscar

Comunicação

Publicidade

Canal de streaming alerta para violência contra a mulher

Criada pela Fbiz para o Instituto Maria da Penha, plataforma elenca cenas de violência contra a mulher no audiovisual para encorajar denúncia a agressões


27 de agosto de 2020 - 6h00

Streaming da Fbiz para Instituto Maria da Penha busca disseminar conhecimento sobre Lei Maria da Penha (Crédito: Divulgação)

Um canal de streaming gratuito com cenas de filmes, séries e novelas – somente aquelas em que mulheres sofrem agressões: física, psicológica, moral, patrimonial e sexual. Esse é o 180Play- um novo jeito de ver séries, filmes e novelas, plataforma criada pela Fbiz para o Instituto Maria da Penha para estimular vítimas e testemunhas de violência contra a mulher a denunciarem os agressores.

“Como demonstrava Hannah Arendt, a cultura popular pode incentivar involuntariamente comportamentos censuráveis e graves, porque banaliza situações mesmo quando tenta denunciá-las. O objetivo desse trabalho foi o de apontar, com didatismo por meio de uma seleção de cenas de filmes, séries e novelas, diversos tipos de agressão contra a mulher e, assim, alertar a todos – principalmente às vítimas – sobre a importância da denúncia contra os agressores”, comenta Fernand Alphen, co-CEO da Fbiz, em nota.

Há 14 anos era criada a Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006). Considerada pela ONU uma das três mais avançadas do mundo na defesa dos direitos das mulheres, pois vai além da responsabilização dos agressores ao distinguir os diferentes tipos de violência. No entanto, 1,68% das brasileiras afirmam conhecerem pouco a lei, enquanto 11% a desconhecem. Para Conceição de Maria, cofundadora e superintendente-geral do IMP, a informação é uma grande aliada na prevenção e combate à violência doméstica, além de ajudar a desnaturalizar as formas de violência contra as mulheres. “Por isso, é fundamental ampliar o acesso à Lei Maria da Penha, sobretudo nesse contexto de isolamento social, em que o número de casos aumentou de maneira significativa. Reconhecer que está em uma situação de violência é um passo importante para a mulher buscar ajuda e quebrar o ciclo da violência”, afirma.

O usuário ou a usuária pode realizar denúncias no próprio site da iniciativa, que tem apoio da ONU Mulheres: basta clicar no link e ligar para o número 180.

*Crédito da imagem no topo: Divulgação

Publicidade

Compartilhe