Quais são os desafios na gestão de imagem de ex-BBBS?

Buscar

Comunicação

Publicidade

Quais são os desafios na gestão de imagem de ex-BBBS?

Responsável pela assessoria de oito participantes do reality, Melina Tavares explica parte das dificuldades e oportunidades no trabalho de comunicação desses personagens

Renato Rogenski
9 de junho de 2021 - 6h00

Gil, participante do BBB 21, é um dos assessorados por Melina Tavares (Crédito: divulgação/ João Cotta)

Como em todo caso de personagens com alta projeção midiática, o trabalho de gestão de imagem de ex-BBBs é como uma espécie de faca de dois gumes. A demanda por espaços e aparições públicas é enorme e quase todas as iniciativas podem ser reverberadas com uma velocidade ímpar. Por outro lado, qualquer escorregão entre palavras e atitudes pode fazer desmoronar em pouco tempo todo a construção realizada anteriormente.

CEO e fundadora de sua empresa homônima, Melina Tavares já tem experiência no assunto. Sua agência cuida de seis participantes do BBB 21 (Gil, Thais, João, Camilla De Lucas, Fiuk e Pocah), além de Babu e Thelminha Assis, do BBB 20. Na entrevista a seguir, a executiva fala sobre as oportunidades e desafios no trabalho com figuras que surgiram ou se consolidaram a partir do principal reality show da Globo.

Meio & Mensagem – Quais são as principais dificuldades na gestão de imagem e comunicação de ex-BBBs?
Melina Tavares – O BBB tem uma expressão muito grande. A pessoa sai famosa da casa, mas nem sempre alguém conhece exatamente a sua profissão, o que ela faz, qual a sua essência, entre outras coisas. Uma das maiores dificuldades é mostrar isso ao público, comunicar outros talentos e vertentes e ir além do que foi exposto dentro do reality show. Queremos manter a pessoa em evidência na mídia não pelo seu título de ex-BBB, mas sim pelas suas próprias qualidades e trabalhos desenvolvidos. Para isso, desenvolvemos estratégias de longo prazo.

Melina Tavares (Crédito: divulgação)

M&M – Quais são as principais oportunidades para esses influenciadores?
Melina – São muitas, mas dependem de como foi a participação de cada um no programa. E a partir daí, essas oportunidades acontecem em maior ou menor escala. É essencial aproveitar todo boom e demanda para desenvolver um planejamento bem estruturado, filtrar todos os pedidos e propostas e então mostrar todas as vertentes de cada influenciador. O objetivo é não somente potencializar o nome de cada um desses clientes na mídia, como gerar credibilidade e mantê-los em evidência sem depender do BBB.

M&M – Como entender e desenvolver pautas e projetos de comunicação que gerem mídia espontânea, visibilidade e até novos negócios para essas figuras?
Melina – Não existe uma fórmula única para isso, depende muito do interesse das pessoas, da notícia que a gente vai abordar ou do que eles estão produzindo em suas carreiras. Mas, como todos os holofotes estão voltados para eles nesse momento, e todo mundo quer continuar acompanhando o que eles fazem, há muita mídia espontânea, principalmente logo após a saída no BBB. Isso também é muito influenciado pela estratégia de marketing desenvolvida em cima dessa pessoa e pelas ações que eles acabam fechando. Tivemos um grande exemplo com a parceria entre Gil e a Vigor. A Mynd aproveitou a oportunidade fechar uma parceria que estava sendo esperada pelos fãs e que, junto com uma estratégia de comunicação, gerou bastante mídia espontânea.

M&M – Pode citar alguns casos práticos de clientes que conseguiram aproveitar a exposição midiática para potencializar seus outros trabalhos?
Melina – Trabalhamos com a Thelma Assis e com o Babu Santana, dois ex-BBBs que tiveram uma expressão enorme no BBB 20. Com eles conseguimos potencializar suas outras vertentes de trabalho fora da casa. Eles ganharam ainda mais força e voz com o tempo e isso tem se mantido muito bem. Suas imagens têm muita credibilidade, e vão além do papel que eles exerceram no BBB, sendo hoje reconhecidos também pelo que fazem aqui fora.  A Thelma, por exemplo, era médica e agora também é criadora de conteúdo, apresentadora e colaboradora fixa de saúde no Bem Estar. Babu também já era cantor e ator e conseguimos manter isso em alta e ainda desenvolver outras frentes de trabalho. Hoje ele está na novela “Salve-se quem puder”, lançou o selo musical Paizão Record e tem o “Fechado com o Paizão”, programa no seu canal de YouTube.

**Crédito da imagem no topo: Eugenesergeev/iStock

Publicidade

Compartilhe