Série de ficção do Itaú fala sobre transformação digital

Buscar
Publicidade

Comunicação

Série de ficção do Itaú fala sobre transformação digital

Agente 2030 terá oito episódios e foi realizada em conjunto com a Encenar Produções e a Play9

Bárbara Sacchitiello
11 de abril de 2022 - 6h01

O Itaú decidiu usar a ficção para retratar ao público interno as intensas transformações pelas quais o setor bancário vem passando. Nesta quinta-feira, 14, estreia a produção Agente 2030.

 

Série será ambientada no futuro e falará sobre relações humanas e transformações tecnológicas (Reprodução/YouTube)

 

Com oito episódios nesta primeira temporada, a série será disponibilizada aos quase 100 mil colaboradores do banco e estará disponível por meio de uma plataforma de streaming própria, recém-criada pela empresa para transmitir as mensagens e ações de comunicação interna.

A iniciativa faz parte do projeto batizado de iVarejo 2030, que aborda a transformação digital do Itaú e tem a proposta de tornar as operações financeiras mais simples e eficientes.

A produção Agente 2030 foi realizada em parceria com a Encenar Produções e com a produtora Play9. Um elenco de atores foi selecionado para interpretar a história, que gira em torno de Agnes, membro do Regimento Especial de Operações, Sistemas e Táticas Avançadas do Itaú Unibanco. A personagem fictícia aparecerá em diversos momentos da trama para impulsionar o despertar de novas consciências e mudanças de atitude tanto em âmbito profissional quanto pessoal.

Segundo Eduardo Tracanella, diretor de marketing do Itaú Unibanco, além de entreter e engajar o público interno na agenda de transformação da operação, a série de ficção procura trazer uma linguagem que extrapola a comunicação interna padrão.

Veja, abaixo, o teaser da série:

Publicidade

Compartilhe

Veja também