Marcas capitalizam febre rubro-negra

Buscar

Marketing

Publicidade

Marcas capitalizam febre rubro-negra

Com a Ogilvy, Adidas levou as cores do time ao monumento do Cristo Redentor, enquanto a Brahma, em ação a Africa, quer transformar o dia 23 de novembro em feriado no Rio de Janeiro

Teresa Levin
25 de novembro de 2019 - 19h42

Cristo virou flamenguista em ação da Ogilvy para Adidas (Crédito: Divulgação)

A expectativa em relação à partida final da Copa Libertadores, realizada no sábado, 23, e a posterior  conquista da taça do campeonato continental neste dia pelo Flamengo mobilizaram marcas em torno do time carioca. Em uma ação da Ogilvy, a Adidas levou à capital do Rio de Janeiro o que chamou de “Flamengaço”, que teve sua iniciativa de maior visibilidade em um dos principais monumentos da cidade, o Cristo Redentor, que foi “vestido” com uma camisa com as cores do clube. Além disso, a  fabricante de materiais esportivos levou a cidade as cores do clube: uma série de outdoors com toda a escalação do time titular para a final foi distribuída por toda a orla da cidade, nos postos do Leme ao Pontal. O icônico tênis Adidas Stan Smith também ganhou uma versão especial inspirada no Flamengo, já à venda no e-commerce e lojas da marca, e  também no Flamengo, no Rio de Janeiro. Junto com o calçado foram lançados cadarços-amuletos do time rubro-negro, que foram distribuídos gratuitamente no final de semana na cidade.

A Sportsbet.io, nova patrocinadora oficial do Flamengo, também aproveitou o jogo para subverter a lógica do mercado de que, quanto maior o favoritismo, menor a premiação. Em uma ação inédita, premiou os apostadores que escolheram o Flamengo como vencedor com 11 vezes o valor investido – com teto de aposta de R$ 10 por pessoa. Na média de casas de apostas esportivas, a cotação para cada real apostado seria de R$ 1,70 de retorno com o título do Flamengo – enquanto que, para vitória do River Plate, o valor era de R$ 2,30. Com essa iniciativa, a Sportsbet.io aumentou esse valor para R$11. Com isso, o torcedor que apostou R$ 10 na conquista do clube brasileiro, em vez de receber R$ 17, que seria o retorno da cotação normal, ganhou R$ 110.

A Brahma por sua vez quer agora mobilizar a torcida rubro-negra para que participe de um abaixo assinado que pede que o dia 23 de novembro, data da conquista da Libertadores pelo Flamengo não só em 2019, mas também em 1981, se transforme em um feriado. Em uma iniciativa desenvolvida pela Africa, as pessoas poderão votar a favor da transformação da data em feriado.

Veja abaixo o vídeo da campanha, que traz o ídolo rubro-negro Júnior como protagonista:

Publicidade

Compartilhe