Idec faz ação por rotulagem adequada de alimentos

Buscar

Marketing

Publicidade

Idec faz ação por rotulagem adequada de alimentos

Prédio entre avenida Paulista e rua da Consolação receberá projeções para alertar população sobre consulta pública em curso na Anvisa; iniciativa tem parceria da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável 


3 de dezembro de 2019 - 8h00

Modelo seguindo exemplos como o do Chile poderia até restringir a publicidade de determinados alimentos e bebidas (Crédito: Divulgação)

 

No final de setembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) abriu consulta pública para avaliar proposta de mudança na rotulagem nutricional das embalagens de alimentos. A iniciativa estará aberta à participação popular até o dia 9 de dezembro, por conta disso, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável se uniram para fazer um alerta às pessoas nesta terça-feira, 3.

As entidades – contrapondo a própria Anvisa e as grandes companhias da indústria alimentícia, em especial as de ultra processados – defendem que a indústria de alimentos utilize em suas embalagens os símbolos de triângulos pretos que deixem claro o quão nocivos os produtos sejam à saúde, indicando, por exemplo, se eles exageram em sódio, açúcar e/ou gorduras saturadas. Seguindo modelos de outros países onde o tema é considerado mais avançado em relação a uma comunicação transparente com o consumidor, como o vizinho latino-americano Chile, o Idec propõe triângulos individuais para cada conteúdo nocivo e que a publicidade dos produtos também tenha restrições, de acordo com a quantia desses sinais.

Assim, para alertar a população sobre a última semana da consulta pública em andamento, Idec e a Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável exibirão, a partir do começo da noite, projeções no Edifício Anchieta, localizado entre Avenida Paulista e a Rua da Consolação, exibindo o modelo dos triângulos, feito em 2017 em parceria com especialistas em design da informação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), assim como a mensagem principal da campanha: “Quando abrir a boca, não feche os olhos”, cujo intuito é reforçar a importância do direito de a população saber exatamente o que está consumindo, por meio de uma sinalização clara e adequada das embalagens.

A proposta do Idec contrapõe uma da Anvisa de incluir somente um único sinal de uma lupa nas embalagens para todos os ingredientes nocivos, o que seria insuficiente como advertência ao consumidor. Ana Paula Bortoletto, nutricionista e coordenadora do programa de alimentos do Idec, afirma que todas as evidências comprovam que na percepção dos consumidores os triângulos são mais eficazes que outros modelos, incluindo a lupa.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • ana paula bortoletto

  • Idec

  • Universidade Federal do Paraná

  • instituto brasileiro de defesa do consumidor

  • aliança pela alimentação adequada e saudável

  • ufpr

  • defesa do consumidor

  • regulação alimentos

  • rotulagem alimentos

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”