Nestlé investe R$ 15 milhões em produtos de base vegetal

Buscar

Marketing

Publicidade

Nestlé investe R$ 15 milhões em produtos de base vegetal

No Brasil, Ninho Forti+ foi primeiro produto vegetal globalmente desenvolvido para o público infantil

Roseani Rocha
16 de dezembro de 2019 - 13h30

Produto desenvolvido no Brasil é o primeiro à base vegetal feito para o público infantil (Crédito: Divulgação)

Junto ao anúncio do lançamento do Ninho Forti+, de origem 100% vegetal, a Nestlé revelou ter investido no Brasil, de 2017 até este ano, mais de R$ 15 milhões em um portfólio de produtos com base vegetal, incluindo amêndoa, aveia, ervilha e arroz.

O citado Ninho Forti+, por exemplo, é feito à base de ervilha e pronto para consumo, nos sabores morango & banana e maçã & banana, em caixinhas de 200 ml e já com canudinho de papel – outra adaptação da companhia aos novos tempos, em que o plástico segue sendo substituído por opções ambientalmente melhores. O produto, feito no Brasil – sem lactose, rico em cálcio, vitaminas A e B12 e Ferro – é o primeiro “plant based” desenvolvido pela Nestlé globalmente tendo como público-alvo as crianças, o que segundo a companhia também mostra a força da marca Ninho no País.

Outras áreas nas quais a Nestlé está investindo são as de bebidas para adultos e chocolates. No primeiro caso, em junho, adquiriu a operação da Terrafertil e lançou, no mercado local, a marca Nature’s Heart, distribuída em itens como mix de nuts e frutas; e seis opções de bebidas vegetais – Amêndoa; Arroz; Aveia; Coco & arroz; Castanha de caju (todas sem adição de açúcares e esta última exclusiva para o mercado brasileiro); e Cacau & Arroz. No ano passado, a linha Nesfit também tinha ganhado dois novos sabores, Aveia e Cacau Integral.

Já em chocolates, a companhia trouxe a linha Essentia, com itens 100% orgânicos, com versões 55% e 70% cacau. Com a marca Garoto, lançou, ano passado, a marca Terruá, seu primeiro produto orgânico, que é, na verdade, uma edição limitada da linha Talento, nos sabores Açúcar de coco, Açaí, Maracujá e Cupuaçu (variando de 38% a 70% de cacau orgânico).

Os investimentos da Nestlé têm sido baseados em mudanças no comportamento dos consumidores atestados por pesquisas como uma do Ibope, de 2018, segundo a qual 14% dos brasileiros (29,2 milhões de pessoas) se declaram vegetarianos, e que a população vegetariana cresceu 75% nas regiões metropolitanas em relação à pesquisa realizada em 2012. Já a Mintel, analisou que de 2014 a 2018, a oferta de produtos veganos cresceu 677% no Brasil, com destaque para as bebidas vegetais, categoria que, segundo dados Nielsen, cresceu 76% de 2018 para 2019 globalmente.

Com os produtos de base vegetal a Nestlé procura atender não somente veganos e vegetarianos, mas as pessoas que chama de “flexitarianos”, ou seja, que comem carne, mas estão abertas a reduzir esse consumo.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Nestlé

  • Nielsen

  • ibope

  • Mintel

  • terrafertil

  • ninho forti+

  • terrua

  • essentia

  • nature's heart

  • nesfit

  • talento

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”