IBM abre mão de atuação com reconhecimento facial

Buscar
Publicidade

Marketing

IBM abre mão de atuação com reconhecimento facial

Presidente da empresa afirma que é o momento para que autoridades e a sociedade regulem empresas que atuam com a tecnologia


9 de junho de 2020 - 14h27

(crédito: Shutterstock)

A IBM afirmou que deixará de pesquisar, desenvolver e comercializar soluções de reconhecimento facial. A decisão foi anunciada em uma carta assinada pelo CEO da companhia, Arvind Krishna, direcionada a membros do legislativo estadunidense.

Segundo o executivo, este é o momento para iniciar uma discussão ampla sobre a necessidade de regular empresas que atuam com a tecnologia nos segmentos de vigilância e segurança pública. Isso porque ferramentas do gênero têm mostrado falhas que apontam para a possível criminalização de pessoas inocentes.

Parte disso ocorre por conta de vieses nos algoritmos que o tornam falho na identificação de pessoas não brancas. Além disso, estudos apontam para fraco desempenho da tecnologia dependendo da idade das pessoas analisadas.

A própria IBM já havia tentado corrigir o problema do viés em 2018, quando lançou um banco de dados que deveria melhorar os resultados apresentados.

 

*Crédito da imagem no topo: Peshkov/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também