Depois de McDonald’s, Starbucks também deixa a Rússia

Buscar
Publicidade

Marketing

Depois de McDonald’s, Starbucks também deixa a Rússia

Rede de cafeterias encerrará definitivamente sua presença no país, onde conta com mais de 2 mil colaboradores


23 de maio de 2022 - 17h39

(Crédito: Reprodução)

 

Com informações do Ad Age e da Bloomberg

Após o McDonald’s ter anunciado sua saída definitiva da Rússia – depois de ter interrompido as atividades no país por conta da guerra com a Ucrânia – a Starbucks é mais uma empresa a deixar o território russo.

Em março, a Starbucks disse que seu parceiro licenciado concordou em suspender imediatamente a operação das 130 lojas que a marca matinha na Rússia. A mais recente decisão da empresa é de encerrar a presença da marca no país, com o compromisso de pagar aos cerca de 2 mil funcionários do local seis meses de salário como forma de auxílio. Os colaboradores da Starbucks na Rússia foram informados da decisão da empresa nesta segunda-feira, 23.

“Nós condenamos os ataques não provocados, injustos e horríveis feitos à Ucrânia pela Rússia e nossos corações estão com todos aqueles que forem afetados. A invasão e os impactos humanitários dessa guerra são devastadores e criam um efeito cascata que é sentido em todo o mundo”, declarou Kevin Johson aos colaboradores da Starbucks na Rússia, antes de deixar o posto de CEO.

Uma série de grandes companhias interromperam ou pausaram suas operações na Rússia após a invasão em território ucraniano. O McDonald’s encerrou suas atividades no local neste mês, encerrado uma era iniciada em 1990, quando dezenas de milhares de pessoas fizeram fila para ingressar no primeiro restaurante da companhia, aberto em Moscou.

Publicidade

Compartilhe

Veja também