BBB 16: mais marcas, menos ações

Buscar

Mídia

Publicidade

BBB 16: mais marcas, menos ações

Na edição de 2016 foram exibidas 303 inserções comerciais; no BBB 15 foram 500 ações

Bárbara Sacchitiello
11 de abril de 2016 - 9h10

A vice-campeã, Maria Claudia (à esq.) e a campeã, Munik: edição de 2016 teve menos ações de merchandising

A vice-campeã, Maria Claudia (à esq.) e a campeã, Munik: edição de 2016 teve menos ações de merchandising

A edição deste ano do Big Brother Brasil, que terminou na semana passada, teve uma menor quantidade de inserções publicitárias na comparação com a edição de 2015.

De acordo com relatório elaborado pelo Controle da Concorrência, do início do reality show da Globo, no dia 19 e janeiro, até 3 de abril (dois dias antes da final do programa) foram exibidas 303 inserções comerciais, entre estímulos visuais, manipulações de produtos ou exposição de marcas. Em 2015, o BBB exibiu 500 inserções de merchandising.

Apesar da quantidade menor de ações de merchandising, a edição deste ano, no entanto, teve mais marcas. Nove anunciantes fizeram ações nas festas e provas do BBB: Guaraná Antarctica (Ambev), Crefisa, Fiat, L’Oreal e Rexona (Unilever) – que também são os patrocinadores oficiais dessa edição do BBB – além de Smart Fit, Cozil, Globo Filmes e Instituto Oswaldo Cruz. No ano passado, foram seis as marcas que fizeram merchandising no reality.

Publicidade

Compartilhe