Oscar: Parasita coloca Coreia do Sul no topo do cinema mundial

Buscar

Mídia

Publicidade

Oscar: Parasita coloca Coreia do Sul no topo do cinema mundial

Pela primeira vez, Oscar consagra filme de língua estrangeira como Melhor Filme; longa coreano levou quatro estatuetas

Thaís Monteiro
10 de fevereiro de 2020 - 2h38

Se antes da 92ª do Oscar, ou The Academy Awards, parte do público assistindo à premiação não conhecia Hallyuwood, a partir desta segunda-feira, 10, ela está prestes a virar assunto mundial. A indústria de cinema coreano acaba de levar para casa o prêmio de maior prestígio do cinema: o Oscar de Melhor Filme por Parasita, drama do diretor Bong Joon Ho, que também foi reconhecido por Melhor Direção, Melhor Roteiro Original e Melhor Filme Internacional.

 

Parasita também estreou a Coréia do Sul na premiação; foi a primeira vez que um filme do País foi indicado (Crédito: Reprodução/Imdb)

Esta foi a primeira vez que um filme de língua estrangeira é o eleito pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas para levar a estatueta da principal categoria da noite. E a consagração de Parasita dá um novo patamar ao discurso que Bong Joon Ho vem defendendo, via intérprete, ao longo desta temporada de premiações: a de que, uma vez que os americanos superarem a barreira de centímetros – referindo-se ao espaço das legendas nas telas – eles terão acesso a um acervo de ótimos filmes.

Em seus discursos, a equipe que trabalhou em Parasita homenageou a Coréia do Sul e o diretor do filme agradeceu aos concorrentes Martin Scorsese (O Irlandês) e Quentin Tarantino (Era Uma Vez… Em Hollywood) por serem inspirações — até sugeriu serrar o prêmio e dividi-lo. O longa já havia recebido Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro, BAFTA e Critic’s Choice Awards; Melhor Roteiro Original no BAFTA e Melhor Elenco no SAG Awards.

1917 recebeu o Oscar por Melhor Fotografia, Melhores Efeitos Visuais e Melhor Mixagem de Som (Crédito: Reprodução/Imdb)

Somando Oscar, Globo de Ouro, SAG Awards, BAFTA e Critic’s Choice Awards, Parasita teve 21 indicações e venceu 10 vezes. Na relação de número, quem vence é 1917, da Universal Pictures, sobre soldados que recebem uma missão para salvar seus companheiros durante a Primeira Guerra Mundial. O longa recebeu 17 estatuetas de 30 indicações somando os quatro prêmios. No Oscar, recebeu três: por Melhor Fotografia, Melhores Efeitos Visuais e Melhor Mixagem de Som, das dez categorias ao qual foi indicado.

Também supera Parasita na contagem Era Uma Vez… Em Hollywood (Sony Pictures), de Quentin Tarantino, que nesta temporada recebeu 11 prêmios dos 41 ao quais foi nomeado. No Oscar, ele foi indicado 10 vezes, mas ganhou Melhor Design de Produção e o já esperado Melhor Ator Coadjuvante para Brad Pitt, que gabaritou a mesma categoria no Globo de Ouro, SAG Awards, BAFTA e Critic’s Choice Awards.

Ao igualar com Parasita, com dez prêmios nas cinco premiações, Coringa foi outro destaque da temporada pois se trata de um filme ao qual a Warner Bros. dedicou menos verba para a produção e divulgação. Ainda assim, o filme de origem sobre um dos inimigos do Batman ganhou grande repercussão acerca de debates sobre incitação à violência. No Oscar, Coringa levou Melhor Ator para Joaquin Phoenix e Melhor Trilha Sonora; estava indicado 11 vezes. No total, teve 35 nomeações.

Profecia desfeita

O anúncio dos indicados a 92ª edição do Oscar deixou clara a ascensão e, este ano, a supremacia da Netflix entre os indicados. O streaming foi nomeado 24 vezes (por O Irlandês, História de Um Casamento, Dois Papas, Democracia em Vertigem, Klaus, A Vida em Mim, Indústria Americana e Perdi Meu Corpo), o que lhe rendeu o lugar de distribuidor mais indicado acima, inclusive, da Disney, que teve 23, somando as indicações da Pixar e 20th Century Fox. Seguiram eles Sony Pictures (20), Universal Pictures (13), Warner Bros. (12), Neon (8), Lionsgate (4), Paramount Pictures (1) e Amazon Studios (1). O maior feito em indicações da Netflix até então eram as 15 indicações no Oscar de 2019.

Nesta disputa entre empresas, venceu a Disney, com quatro estatuetas, por Melhor Animação (Toy Story 4, da Pixar), Melhor Roteiro Adaptado (JoJo Rabbit, Fox Searchlight Pictures), Melhor Edição de Som e Melhor Montagem (Ford vs. Ferrari, 20th Century Fox). Seguindo a The Walt Disney Company, a Neon levou quatro Oscars por Parasita e a Universal Pictures levou três por 1917. Netflix ganhou Melhor Documentário por Indústria Americana e Melhor Atriz Coadjuvante, que foi para Laura Dern em História de Um Casamento.

Holofote nas críticas

Hair Love conta a história de um pai que aprende a arrumar o cabelo afro da filha. Ele foi patrocinado pela marca Dove, da Unilever (Crédito: Reprodução/Imbd)

Mais uma vez, a premiação foi duramente criticada pela sua falta de representatividade entre os indicados. Durante a apresentação inicial do evento, o ator Chris Rock lembrou que há poucos negros nomeados. Em 2019 haviam sido 15. Neste foram cinco: Ladj Ly, diretor de Os Miseráveis, filme indicado a Melhor Filme de Língua Estrangeira; os criadores Matthew A. Chrerry e Karen Rupert Toliver, de Hair Love, indicado a Melhor Animação Curta-Metragem; o compositor da música “Stand Up”, do filme Harriet, Joshuah Brian Campbell, indicada a Melhor Canção Original; e Cynthia Erivo, indicada a Melhor Atriz pelo mesmo filme Harriet. Deles, apenas os criadores de Hair Love subiram ao palco.

Outra fonte de críticas foi a falta de mulheres na lista de melhores diretores. Dos prêmios que horam a melhor direção, como o Critic’s Choice Awards, Globo de Ouro e Oscar, a única mulher indicada apenas no Critic’s Choice Awards foi Greta Gerwig, por Adoráveis Mulheres. A atriz Natalie Portman usou uma veste com o nome de diversas diretoras mulheres para lembrar profissionais que não foram reconhecidas pela academia.

As mulheres, no entanto, foram aclamadas na categoria de Melhor Documentário, como bem notou Mark Ruffalo, o responsável por entregar a estatueta. Todos os indicados, com exceção de The Cave, tinham uma mulher na direção. Nesta categoria também concorria Democracia em Vertigem, da brasileira Petra Costa para a Netflix.  No entanto, o documentário vencedor foi Fábrica Americana, de Julia Reichert e Steve Bognar. Esta edição também foi a primeira em que uma mulher foi a maestra escolhida para apresentar os indicados a Melhor Trilha Sonora, o vencedor foi Coringa.

Confira os premiados em todas as categorias:

 

MELHOR FILME

1917

Adoráveis Mulheres

Coringa

Era Uma Vez Em… Hollywood – Critic’s

Ford vs. Ferrari

História de um Casamento

JoJo Rabbit

O Irlandês

Parasita

 

MELHOR DIRETOR

Bong Joon Ho – Parasita

Quentin Tarantino – Era Uma Vez Em… Hollywood

Martin Scorsese – O Irlandês

Sam Mendes – 1917

Todd Phillips – Coringa

 

MELHOR ATRIZ

Charlize Theron – O Escândalo

Cythia Erivo – Harriet

Renée Zellweger – Judy: Muito Além do Arco-Íris

Saoirse Ronan – Adoráveis Mulheres

Scarlett Johansson – História de um Casamento

 

MELHOR ATOR

Adam Driver – História de um Casamento

Antonio Banderas – Dor e Glória

Joaquin Phoenix – Coringa

Jonathan Price – Dois Papas

Leoardo DiCaprio – Era Uma Vez Em… Hollywood

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Florence Pugh – Adoráveis Mulheres

Kathy Bathes – O Caso Richard Jewell

Laura Dern – História de um Casamento

Margot Robbie – O Escândalo

Scarlett Johansson – JoJo Rabbit

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Al Pacino – O Irlandês

Anthony Hopkins – Dois Papas

Brad Pitt – Era Uma Vez Em… Hollywood

Joe Pesci – O Irlandês

Tom Hanks – Um Lindo Dia na Vizinhança

 

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Corpus Christi

Dor e Glória

Honeyland

Os Miseráveis

Parasita

 

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Democracia em Vertigem

For Sama – BAFTA

Honeyland

Indústria Americana

The Cave

 

MELHOR DOCUMENTÁRIO CURTA-METRAGEM

In The Absense

Learning to Skateboard In a Warzone (If You’re A Girl)

Life Overtakes Me

Walk Run Cha-Cha

 

MELHOR ANIMAÇÃO

Como Treinar Seu Dragão 3

Klaus

Link Perdido

Perdi Meu Corpo

Toy Story 4

 

MELHOR CURTA ANIMADO

DCERA (Daughter)

Hair Love

Kitbull

Memorable

Sister

 

MELHOR CURTA-METRAGEM

A Sister

Brotherhood

Nefta Football Club

Saria

The Neighbor’s Window

 

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Anthony McCarten – Dois Papas

Greta Gerwig – Adoráveis Mulheres

Steven Zaillian – O Irlandês

Taika Waititi – JoJo Rabbit

Todd Phillips e Scott Silver – Coringa

 

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Bong Joon Ho e Han Jin Won – Parasita

Quentin Tarantino – Era Uma Vez Em… Hollywood

Noah Baumbach – História de um Casamento

Rian Johnson – Entre Facas e Segredos

Sam Mendes e Krysty Wilson-Cairns – 1917

 

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

1917

Adoráveis Mulheres

Coringa

História de um Casamento

Star Wars: A Ascensão Skywalker

 

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Frozen II – “Into The Unknown”

Harriet – “Stand Up”

Rocketman – “(I’m Gonna) Love Me Again”

Superação: O Milagre da Fé – “I’m Standing With You”

Toy Story 4 – “I Can’t Let You Throw Yourself Away”

 

MELHOR FOTOGRAFIA

1917

Coringa

Era Uma Vez Em… Hollywood

O Farol

O Irlandês

 

MELHOR FIGURINO

Adoráveis Mulheres

Coringa

Era Uma Vez Em… Hollywood

JoJo Rabbit

O Irlandês

 

MELHOR MONTAGEM

Coringa

Ford vs Ferrari

JoJo Rabbit

O Irlandês

Parasita

 

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM

1917

Coringa

Judy – Muito Além do Arco-Íris

Malévola – Dona do Mal

O Escândalo

 

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

1917

Era Uma Vez Em… Hollywood

JoJo Rabbit

O Irlandês

Parasita

 

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

1917

Coringa

Era Uma Vez Em… Hollywood

Ford vs Ferrari

Star Wars: A Ascensão Skywalker

 

MELHOR MIXAGEM DE SOM

1917

Ad Astra – Rumo às Estrelas

Coringa

Era Uma Vez Em… Hollywood

Ford vs Ferrari

 

MELHORES EFEITOS VISUAIS

1917

O Irlandês

O Rei Leão

Star Wars: A Ascensão Skywalker

Vingadores: Ultimato

 

**Crédito da imagem no topo: Tim Boyle/Getty Images

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • quentin tarantino

  • bong joon ho

  • martin scorscese

  • todd phillips

  • taika waititi

  • han jin won

  • sam mendes

  • renée zellweger

  • laura dern

  • brad pitt

  • Joaquin Phoenix

  • Netflix

  • Disney

  • Warner Bros

  • 20th Century Fox

  • Universal Pictures

  • Sony Pictures

  • neon

  • lionsgate

  • Oscar

  • Cinema

  • premiacao

  • Coringa

  • The Academy Awards

  • 1917

  • era uma vez em hollywood

  • história de um casamento

  • parasita

  • ford vs ferrari

  • adoráveis mulheres

  • jojo rabbit

  • o rilandês