Globo inicia negociação do pacote futebol 2021

Buscar

Mídia

Publicidade

Globo inicia negociação do pacote futebol 2021

Emissora oferece entrega de mídia integrada na TV aberta, SporTV, GE, Premiere e demais plataformas digitais; cada cota têm preço de tabela de R$ 311,7 milhões

Bárbara Sacchitiello
6 de outubro de 2020 - 7h47

(Crédito: Pedro Souza/Agência Galo/Atlético)

A Globo e o mercado publicitário (agências e anunciantes) já deram início às negociações da temporada 2021 de futebol da emissora. O plano, considerado o mais valioso do mercado nacional, terá algumas mudanças no próximo ano em relação à temporada atual.

Uma delas é a ausência da Copa Libertadores da América, principal torneio de futebol do continente, que sai da grade da emissora em 2021. Em agosto, após tentativas infrutíferas de renegociar os valores com a Conmebol, a Globo optou por rescindir o contrato. Semanas depois, o SBT anunciou seu acordo com a liga e já começou a exibir o campeonato com exclusividade na TV Aberta.

A principal novidade que o plano comercial da Globo destaca, no entanto, é a total integração dos demais canais e plataformas do grupo. Os anunciantes que fecharem parceria com a emissora terão exposição não apenas nos jogos e na programação jornalística da Globo, mas também no SporTV, Premiere e no GE (nova nomenclatura da plataforma digital Globo Esporte).

No ano passado, quando apresentou o plano da temporada 2020, a Globo já falava em integração das plataformas na entrega de mídia. Agora, no entanto, essa realidade já é algo consolidado, uma vez que o projeto Uma Só Globo já vem sendo consolidado, sobretudo no pilar esportivo.

As cotas
De acordo com o plano comercial a que a reportagem teve acesso, a Globo segue oferecendo 6 cotas patrocínio nacionais, com valor total (de tabela) de R$ 311,7 milhões. Esse valor de tabela é um pouco maior do que o cobrado na temporada 2020 (R$ 307 milhões).

Tais valores, no entanto, serão negociados com cada um dos possíveis patrocinadores, segundo informações apuradas. Ao longo deste ano, a Globo veio mantendo um diálogo próximo e aberto com os atuais patrocinadores do futebol para tentar compensá-los pela ausência do esporte da grade de programação, que ficou meses fora do ar por conta da pandemia da Covid-19. Na época, a Globo ofereceu outros tipos de entregas de mídia ao longo de sua programação. Essa flexibilidade, segundo informações apuradas no mercado, deve ser levada também para as negociações da temporada 2021.

No plano comercial apresentado ao mercado, a Globo promete exibir 63 partidas da temporada, dos campeonatos estaduais, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. Entre os estaduais, a exceção das transmissões é o Campeonato Carioca, cujo contrato foi rescindido em julho deste ano, assim que os jogos foram retomados, por conta de divergências entre a Globo e o Flamengo, que fez uso da nova MP do futebol para exibir seus jogos em plataformas digitais, algo que a emissora interpretou como quebra de acordo.

O plano da Globo contempla a inserção das marcas patrocinadoras em diferentes formatos ao longo das transmissões dos jogos e também, posteriormente, em toda a cobertura feita na programação e nas plataformas digitais. Terão prioridade na negociações os atuais patrocinadores do futebol: Ambev, Casas Bahia, Chevrolet, Itaú, Hypera Pharma e Vivo.

Todos os detalhes do plano do futebol 2021 e também de demais pacotes da Globo para o próximo ano serão apresentador em um upfront que a emissora promoverá junto ao mercado publicitário no próximo dia 31.

Olimpíada e Seleção
O plano comercial da Globo destaca, também, que alguns importantes torneios esportivos não fazem parte do pacote de futebol 2021. A Eurocopa, que acontecerá nos meses de junho e julho do próximo ano, não está no pacote por conta de questões contratuais. Nesse caso, a prioridade da negociação é dos parceiros da UEFA.

A Olimpíada de Tóquio – adiada para o próximo ano por conta da pandemia da Covid-19 – terá um plano comercial à parte, separado do futebol.

Dessa vez, a emissora separou do pacote futebol os amistosos da seleção brasileira e as Eliminatórias da Copa do Mundo. Para esses jogos, será negociado um outro plano comercial, à parte. Nesse caso, terão prioridade na negociação os patrocinadores do pacote Futebol de 2021. Caso as marcas não manifestem interesse, o pacote será oferecido a todo o mercado.

Publicidade

Compartilhe