Discovery+ estreia nos EUA em opções com e sem anúncios

Buscar

Mídia

Publicidade

Discovery+ estreia nos EUA em opções com e sem anúncios

Ainda sem data de lançamento do Brasil, serviço reunirá todo o conteúdo dos canais do grupo

Bárbara Sacchitiello
4 de dezembro de 2020 - 6h00

Temporadas do programa Irmãos à Obra estarão disponíveis na plataforma (Crédito: Divulgação)

A partir de 4 de janeiro, a Discovery entra de forma robusta na competição pelos assinantes do mercado de streaming. Nesta data, estreia nos Estados Unidos o Discovery+, serviço que visa oferecer, sob demanda, todo o conteúdo de séries, realities, documentários e outras atrações dos canais do universo Discovery, como Discovery Channel, HGTV, Food Network, TLC, Animal Planet, Travel Channel e outros.

O lançamento global do projeto chegará a 25 mercados. Além dos Estados Unidos, logo no início de 2021 o serviço também deve estar disponível no Reino Unido e na Índia. Outros mercados, como Itália, Espanha, Holanda, Países Nórdicos e Brasil também estão no cronograma para receber o Discovery+ em 2021, mas não foi divulgada uma previsão de data para a estreia local.

No mercado estadunidense, a plataforma chegará com mais de 55 mil episódios de conteúdo não-ficcional (sem roteiro). Além disso, a programadora também terá séries inéditas, que já foram produzidas exclusivamente para o Discovery+.

Como estratégia para o mercado dos Estados Unidos, a Discovery oferecerá duas opções de pacotes de assinatura mensal: uma pelo valor de US$ 4,99 (com a exibição de anúncios publicitários0 e outra, no preço de US$ 6,99, pelo fornecimento de conteúdo sem publicidade. Os executivos da companhia disseram que o mesmo modelo não será adotado em todos os mercados e que, em alguns locais, o Discovery+ poderá ter versões totalmente sem publicidade.

Além dos conteúdos dos canais do grupo, o serviço de streaming também reunirá o conteúdo sob demanda dos canais A&E, History Channel e Lifetime, além do acervo completo dos documentários ambientais da BBC. Outro diferencial apresentado pela companhia é a inclusão do canal Eurosports, dedicado ao conteúdo Olímpico e que exibirá os Jogos de Tóquio em 2021.

Publicidade

Compartilhe