Facebook muda seu feed para parecer com o TikTok

Buscar
Publicidade

Mídia

Facebook muda seu feed para parecer com o TikTok

O usuário do TikTok dos EUA gasta, em média, 29 horas por mês no aplicativo, quase o dobro das 16 horas investidas no Facebook


22 de julho de 2022 - 6h00

Por Advertising Age

A Meta está mudando a maneira como mostra postagens e vídeos aos usuários em sua principal rede social, o Facebook, como parte de um esforço para fazer com que as pessoas assistam ao conteúdo de contas que ainda não seguem e para competir melhor com o aplicativo de vídeo TikTok.

 

(Crédito: Divulgação/Facebook)

O feed principal do Facebook agora será chamado de “Home” e será um lugar para as pessoas “descobrirem novos conteúdos” que o Facebook acha que vão gostar, de acordo com um post no blog da empresa. Isso inclui fotos e vídeos selecionados por algoritmos de software, que exibirão conteúdo com base nos interesses dos usuários, tanto das contas que eles seguem quanto das que não seguem.

As mudanças começarão esta semana, mas a maioria do conteúdo ainda virá de contas que os usuários seguem, disse uma porta-voz da Meta. A empresa planeja aumentar o novo conteúdo que mostra ao longo do tempo, à medida que melhora o algoritmo de recomendação.

Uma nova guia, chamada “Feeds”, mostrará exclusivamente postagens de amigos, familiares, páginas e grupos que uma pessoa escolheu seguir, com o conteúdo mais recente no topo.

“A guia Home é personalizada exclusivamente para você”, explicou a empresa em seu blog. “Este sistema leva em consideração milhares de sinais para ajudar a eliminar a desordem e classificar o conteúdo na ordem que achamos que você achará mais valioso”.

O crescimento de usuários do Facebook estagnou nos últimos anos nos EUA e na Europa. O concorrente TikTok, conhecido por seu público mais jovem, teve um crescimento significativo em seu número de usuários e tempo gasto no aplicativo nos EUA. Por sua vez, o Facebook tem trabalhado para atrair jovens – um grupo que o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, chamou de “estrela do norte” da empresa.

O TikTok, cujo feed principal é chamado de página “Para você”, oferece vídeos curtos aos usuários com a ajuda de seu algoritmo que distingue seus gostos e desgostos de suas atividades na plataforma. Na maioria das vezes, esses vídeos são de contas que os usuários não seguem diretamente, mas cujo conteúdo se alinha aos seus interesses.

Essa abordagem personalizada ajudou a catapultar o TikTok para um bilhão de usuários mensais em apenas quatro anos. Embora o TikTok tenha apenas cerca de um terço dos 2,9 bilhões de usuários do Facebook, o usuário do TikTok dos EUA gasta, em média, 29 horas por mês no aplicativo, quase o dobro das 16 horas investidas no Facebook.

Zuckerberg reconheceu o sucesso do TikTok nas recentes chamadas de ganhos e vem promovendo sua própria versão dos vídeos curtos do TikTok, chamados Reels, agressivamente no Facebook e no Instagram. Parte da estratégia da Meta também envolve atrair criadores para fazer vídeos de qualidade originais em Reels. Um dos objetivos do novo feed será manter os usuários do Facebook no aplicativo por mais tempo, adicionando mais conteúdo original e uma gama mais ampla de contas.

Cada vídeo que alguém posta no Instagram com menos de 15 minutos de duração será automaticamente marcado como um Reel. Se for feito por uma conta pública e durar menos de 90 segundos, será elegível para distribuição além dos seguidores da pessoa, disse o Instagram. A medida indica que os Reels agora são mais estrategicamente importantes para a empresa do que suas outras iniciativas de vídeo, como o IGTV, lançado em 2018 para competir com o YouTube.

Publicidade

Compartilhe

Veja também