Cacau Show compra Grupo Playcenter e ingressa no setor de experiências

Buscar

Cacau Show compra Grupo Playcenter e ingressa no setor de experiências

Buscar
Publicidade

Marketing

Cacau Show compra Grupo Playcenter e ingressa no setor de experiências

Empresa fabricante de chocolates será a detentora das marcas da empresa de entretenimento, como Playcenter e Playland


20 de fevereiro de 2024 - 11h47

Cacau Show Playcenter

Alexandre Costa, CEO da Cacau Show e Marcelo Gutglas, proprietário do Grupo Playcenter (Crédito: Valéria Contado)

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira, 20, em São Paulo, a Cacau Show anunciou a aquisição do Grupo Playcenter. A negociação entre as duas partes ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Com a negociação, a empresa, que está prestes a completar 35 anos de mercado, dá um passo para expandir seus negócios rumo ao entretenimento.

“Ao longo desses 35 anos de Cacau Show, nosso foco sempre foi o cacau, o chocolate. Concentramos os esforços nisso, fizemos um hotel de chocolate e, a partir de agora, iremos falar cada vez mais sobre a parte do ‘show’’, resumiu Alexandre Costa, fundador e CEO da Cacau Show, em conversa com a reportagem de Meio & Mensagem, durante a coletiva de imprensa.

Segundo Costa, o grupo caminha para ser um negócio de entretenimento, em que as vendas de chocolates sejam parte de algo mais amplo.

Cacau Show e Playcenter: como será o negócio

Durante a coletiva não foram dados detalhados se a empresa retomará o parque de diversões aos moldes do que era o antigo Playcenter, que marcou diversas gerações na cidade de São Paulo.

O CEO da Cacau Show disse que a empresa e o Grupo Playcenter estão estudando a melhor forma de fazer a integração dos negócios, uma vez que, segundo ele, o grupo de entretenimento possui marcas muito relevantes.

O que se sabe, no momento, é que os negócios do Playland, que fazem parte do grupo, terão mais atenção à área de alimentos e bebidas, com destaques para a oferta de produtos da Cacau Show nesses espaços.

Na coletiva de imprensa também esteve presente Marcelo Gutglas, proprietário do Grupo Playcenter, que também comentou sobre os planos desse novo momento do negócio após a venda para a Cacau Show.

Os executivos disseram que a possível construção de um novo parque temático deve ter como inspiração as grandes franquias internacionais de entretenimento.

“O que motivou o Marcelo (proprietário do Grupo Playcenter) a passar o bastão é o fato de que não vamos pensar em maximizar lucros. Pensamos essencialmente em crescer, em proporcionar diversão a mais gente. Hoje é um dia muito especial a Cacau Show, que indica não um novo caminho, mas um caminho mais completo”, declarou.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Trabalho: 4 em cada 10 profissionais LGBT+ já sofreram discriminação

    Trabalho: 4 em cada 10 profissionais LGBT+ já sofreram discriminação

    Dado faz parte de levantamento feito para a iO Diversidade pelo Instituto Locomotiva e QuestionPro

  • Os planos da Sadia para cativar os consumidores do futuro

    Os planos da Sadia para cativar os consumidores do futuro

    Marca da BRF investe em música, com Lollapalooza, esporte, com a NBA, e novidades no portfólio para se conectar com o público jovem e a geração Z