Em novas categorias, Jeunesse quer maior market share

Buscar

Em novas categorias, Jeunesse quer maior market share

Buscar
Publicidade

Marketing

Em novas categorias, Jeunesse quer maior market share

Prestes a completar dois anos no País, empresa já tem o Brasil como um de seus cinco principais mercados

Fill out the form below to send a message:


20 de dezembro de 2017 - 18h19

Empresa dá nome à Arena da Barra, no Rio de Janeiro (crédito: divulgação)

A entrada no mercado brasileiro foi em 2015, e desde lá a Jeunesse ampliou sua atuação no segmento de beleza através de sua força de vendas que conta com mais de 100 mil distribuidores no País. Com atuação em 141 países, a marca tem o Brasil como um dos seus cinco principais mercados e a meta é que o País destaque-se cada vez mais. Apostando no conceito de beleza saudável, a beleza inside e outside, a Jeunesse vem investindo em ações de marketing que não integram a mídia tradicional, como o contrato de naming rights de três anos com a Arena da Barra, atual Jeunesse Arena, administrada na capital fluminense pela GL Events. Recentemente, a empresa também tornou-se patrocinadora dos times de vôlei masculino e feminino do Sesc RJ, com a exposição da logomarca nos uniformes das equipes.

“Como somos uma empresa nova, a estratégia é a construção de brand awareness”, explica Paloma Doro, gerente de marketing da Jeunesse. Atuando no mercado nacional sem agência de publicidade, a Jeunesse aposta em uma plataforma de marketing multimídia em que o digital tem papel essencial. No Brasil, ela investiu R$ 68 milhões em marketing em 2017, incluindo ações de relacionamento com sua força de vendas. Um dos destaques foi a realização da Expo 8, feira voltada para os distribuidores da empresa que antes era promovida em Orlando, nos Estados Unidos, e passou a ser realizada em quatro cidades do mundo, sendo que o Rio foi escolhido para receber o evento latino-americano.

Sem revelar quais serão, Paloma antecipa que a Jeunesse investirá em novas categorias no ano que vem. Recentemente, a empresa ingressou no segmento de maquiagem na categoria das bases. “E ano que vem ampliaremos nosso portfólio”, comentou a executiva.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Cauã Reymond: “Nunca podemos parar de nos interessar pelo cliente”

    Cauã Reymond: “Nunca podemos parar de nos interessar pelo cliente”

    Ator e produtor divide perspectivas sobre investimentos nos projetos Aceleraí e Biosphere by C. Reymond e relacionamento com marcas

  • Morumbis: os bastidores da parceria entre São Paulo e Mondelez

    Morumbis: os bastidores da parceria entre São Paulo e Mondelez

    Anúncio do naming rights do estádio marca a entrada da empresa no futebol e planos de crescimento em comunicação e produção