La’eeb, Fuleco e outros: relembre os mascotes da Copa do Mundo

Buscar

La’eeb, Fuleco e outros: relembre os mascotes da Copa do Mundo

Buscar
Publicidade

Marketing

La’eeb, Fuleco e outros: relembre os mascotes da Copa do Mundo

Personagem do Mundial do Catar representa os tradicionais lenços árabes; veja outros símbolos das competições anteriores


17 de novembro de 2022 - 14h27

Assim como os jogadores e craques que marcam cada edição da competição, os mascotes da Copa do Mundo também têm um papel estratégico no Mundial. Criados com a proposta de ajudar a engajar a torcida, sobretudo as crianças, esses personagens também representam o país-sede e simbolizam a cultura do local que se abrirá para receber todo mundo durante os jogos.

 

La'eeb, mascote da Copa do Mundo do Catar

La’eeb é o nome do mascote oficial da Copa do Mundo do Catar, que começa no próximo domingo, 20 (Crédito: Reprodução/Twitter)

No Mundial do Catar, o astro será La’eeb, nome que, em árabe, significa “jogador super habilidoso”. Apresentado pela Fifa em abril, o símbolo desta Copa do Mundo tem o formato dos tradicionais lenços árabes, característicos da cultura local. Apesar disso, a Fifa declarou, na apresentação do personagem, que o público estaria livre para interpretar a aparência de La’eeb de acordo com sua imaginação.

Segundo a Fifa, o mascote do Catar é “aventureiro, divertido e curioso” e viria do “mascoteverso”, um fictício mundo que une os conceitos de metaverso com o das mascotes.

Mascotes de outras Copas

La’eeb entrará para uma lista da qual já fazem parte Zabivaka, Fuleco e outros personagens que ajudaram a marcar os Mundiais anteriores na memória do público. Relembre os mascotes das últimas oito Copas do Mundo:

Zabivaka (Rússia -2018)

Kabivaka, mascote da Copa de 2018

(Crédito: Reprodução)

No último mundial, o lobo Zabivaka foi encarregado de dar as boas-vindas aos torcedores de todo o mundo que acompanharam o Mundial da Rússia. Escolhido por votação popular, o mascote representava uma espécie local ameaçada de extinção. Seu nome significa “aquele que marca gol”.

Fuleco (Brasil- 2014)

Fuleco, mascote da Copa de 2014

(Crédito: Reprodução)

O popular mascote da Copa do Mundo no Brasil também foi eleito por votação popular e representava o tatu-bola, um animal típico da fauna brasileira e também ameaçado de extinção. Fuleco tinha as cores da bandeira do País e seu nome é uma junção das palavras futebol e ecologia.

Zakumi (África do Sul – 2010)

Kakumi, mascote da Copa de 2010

(Crédito: Reprodução)

Um leopardo de cabelos verdes, com uniforme igual ao da seleção anfitriã da Copa de 2010, era o mascote da Copa da África do Sul. Seu nome veio da mistura do termo “za”, que significa África do Sul em um dos idiomas originais daquele país, com “kumi”, que significa o número 10, para marcar o ano do Mundial.

Goleo VI – (Alemanha – 2006)

Goleo, mascote da Copa de 2006

(Crédito: Divulgação)

O leão de pelúcia Goleo foi a escolha da Alemanha para representar a Copa de 2006. Seu nome veio da união das palavras “gol” e “leo”, que significa ‘leão’ em latim. No evento, Goleo VI aparecia sempre brincando com sua bola, chamada de Pille.

Kaz, Ato e Nik (Japão e Coreia do Sul – 2002)

Kaz, Ato e Nik, mascotes da Copa de 2002

(Crédito: Reprodução)

O Mundial que rendeu o pentacampeonato ao Brasil tinha três personagens como mascotes. Para representar a inovação e a tecnologia das cidades-sede, Japão e Coreia do Sul escolheram a representação de três alienígenas, nas cores amarelo, roxo e azul.

Footix (França – 1998)

Footix, mascote da Copa de 1998

(Crédito: Reprodução)

A Copa realizada na França apresentou ao mundo o mascote Footix, um galo de cabeça vermelha e corpo azul, representando a camisa da seleção anfitriã. O personagem foi escolhido por meio de um concurso feito pela Federação Francesa de Futebol.

Striker (Estados Unidos – 1994)

Striker, mascote da Copa de 1994

(Crédito: Reprodução)

O nome do cachorrinho sorridente, cujo uniforme representava a bandeira dos Estados Unidos, significa artilheiro, em inglês.

Ciao – (Itália – 1990)

Ciao, mascote da Copa de 1990

(Credito: Reprodução)

Um design diferente, em forma de blocos, com uma cabeça em forma de bola de futebol, deu às boas-vindas aos torcedores da Copa do Mundo da Itália, em 1990. As cores do mascote representavam a bandeira do país e seu nome é a expressão em italiano utilizada para dizer ‘oi’ e ‘tchau’.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Claro assume naming rights da estação Morumbi

    Claro assume naming rights da estação Morumbi

    Ação faz parte de uma iniciativa de sustentabilidade em parceria com a ViaMobilidade e a Eletromidia

  • Câmara aprova novo programa emergencial para setor de eventos

    Câmara aprova novo programa emergencial para setor de eventos

    Perse prevê a concessão de R$ 15 bilhões, até 2026, em isenção de alguns impostos para empresas atuantes no segmento; algumas atividades econômicas foram excluídas do projeto