Natura&Co e Avon podem se tornar duas empresas independentes

Buscar

Natura&Co e Avon podem se tornar duas empresas independentes

Buscar
Publicidade

Marketing

Natura&Co e Avon podem se tornar duas empresas independentes

Movimento de separação poderá promover potencial das companhias, fortalecer a autonomia das marcas e liberar valor de longo prazo para acionistas

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


7 de fevereiro de 2024 - 15h41

A Natura&Co anunciou na última terça-feira, 6, que seu Conselho de Administração aprovou o pedido de avaliação da separação da Natura&Co América Latina e Avon em duas companhias de beleza independentes de capital aberto.

natura&co

(Crédito: SOPA Images/Getty Images)

Além de liberar valor a longo prazo para os acionistas, o movimento daria mais visibilidade sobre desempenho financeiro, estrutura, perspectivas de crescimento e teses de investimento de ambas as companhias.

A Natura se posicionaria como uma empresa líder em beleza pautada pela sustentabilidade. Já a Avon opera um negócio diversificado geograficamente e com herança de inovação em beleza e cuidados pessoais. O propósito da empresa é o de criar beleza em um mundo melhor para as mulheres.

Do ponto de vista de negócios, a decisão da avaliação é compatível com a estratégia da Natura&Co vigente, de simplificar a estrutura corporativa e proporcionar mais autonomia aos seus negócios – sobretudo após a venda da Aesop e The Body Shop, ambas no ano passado.

Enquanto proprietária e operadora da marca Natura em todo o mundo, a Natura&Co teria direito de continuar operando a Avon na América Latina. Segundo comunicado, a Avon se beneficiaria indiretamente das vendas na América Latina por meio de um acordo comercial com a Natura. Ao mesmo tempo, operaria mercados fora da região.

Por se tratar de uma liberação de avaliação, sua conclusão está sujeita ao parecer do Conselho de Administração, bem como à aprovação dos acionistas.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Voa Brasil não vai financiar passagens a R$ 200

    Voa Brasil não vai financiar passagens a R$ 200

    O programa Voa Brasil irá organizar e expandir a visibilidade de passagens nessa faixa de valor já disponíveis pelas companhias aéreas

  • Dona do Burger King confirma tratativas para adquirir Starbucks

    Dona do Burger King confirma tratativas para adquirir Starbucks

    Zamp comunicou que vem tendo conversas sobre o direito de explorar a marca e desenvolver operações da rede de cafeterias no Brasil