Prime Day impulsiona e-commerce nos Estados Unidos

Buscar

Prime Day impulsiona e-commerce nos Estados Unidos

Buscar
Publicidade

Marketing

Prime Day impulsiona e-commerce nos Estados Unidos

Durante os dois dias de ofertas promovidas pela Amazon.com, negócios online somaram US$ 11,9 bilhões no país


14 de julho de 2022 - 14h28

Compras online tiveram alta nos Estados Unidos durante os dois dias de promoção feitas pela Amazon.com (Crédito: Unsplash)

Com informações do Ad Age
Atualizada às 17h16

As vendas de e-commerce no território dos Estados Unidos aumentaram 8,5%, durante os dois dias do Prime Day, evento anual de ofertas promovido pela Amazon.com, alcançando a marca de US$ 11,9 bilhões. De acordo com a Adobe Inc., os dois dias aqueceram os negócios do comércio eletrônico, gerando tráfego também para sites concorrentes, como Walmart.com e Target.com.

Ao longo de dois dias, a Amazon vendeu mais de 300 milhões de itens, em um desempenho superior a qualquer edição anterior do Prime Day, de acordo com o declarado pela companhia nesta quinta-feira, 14. Entre os itens mais vendidos nos Estados Unidos estão fraldas, produtos de beleza e relógios da Apple.

No Brasil, a rede de varejo criou um estúdio, em São Paulo, e apostou em lives com criadores de conteúdo para a promoção das ofertas.

Cansados da inflação, os compradores aproveitaram para estocar itens domésticos. O relatório da Adobe considera as compras feitas em vários varejistas online, com base nas transações realizadas no período.

De acordo com Vivek Pandya, analista da Adobe, o volume de negócios realizados nesta semana ficou acima das expectativas. “Os consumidores estão lidando com muitas pressões e altas de preços de mantimentos e custos de viagens, mas ainda assim estão dispostos a gastar se encontrarem descontos”, analisou.

O preço médio dos produtos comercializados pela Amazon durante o Prime Day foi de US$ 55,26, uma alta de 16,8% em comparação com a promoção do ano passado, de acordo com a Numerator, que faz um cálculo com base em 58.934 pedidos. Dois terços dos consumidores não procuraram por preços melhores em outros sites e decidiram fazer a compra diretamente na Amazon.com.

O aumento dos custos impediu que algumas marcas e anunciantes oferecessem descontos maiores. Ainda assim, as pessoas estavam dispostas a fazer compras, aproveitando qualquer desconto que apresentasse uma boa alternativa em meio a um cenário de alta de inflação no país. A estimativa é de que a Amazon tenha movimentado US$ 7,76 bilhões no Prime Day apenas nos Estados Unidos e US$ 12,5 bilhões globalmente, o que configura uma alta de 17% em comparação com o ano anterior, segundo projeções da eMarketer Inc.

Desempenho no Brasil

De acordo com dados divulgados pela Amazon nesta quinta-feira, 14, o Prime Day também rendeu recordes no mercado brasileiro. A empresa diz que, no País, foi registrado um volume de vendas 2,1 vezes maior do que no ano anterior. Entre as principais categorias de produtos escolhidas pelos brasileiros ficaram os dispositivos da própria Amazon (como a Alexa), eletrônicos, cuidados pessoais e limpeza, alimentos e bebidas e casa inteligente.

 

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Spaten planeja segunda edição do Fight Night para 2025

    Spaten planeja segunda edição do Fight Night para 2025

    Evento, que marcou a despedida de Anderson Silva das lutas no Brasil, deve acontecer no próximo ano, com outros atletas e atrações

  • Vivo e Auren criam joint-venture no setor de energia

    Vivo e Auren criam joint-venture no setor de energia

    GUD Energia oferecerá, nessa primeira fase, serviços e consultoria à indústrias, comércios e empresas de serviços