Globo define agenda de compromissos ESG e adere a Pacto Global da ONU

Buscar

Globo define agenda de compromissos ESG e adere a Pacto Global da ONU

Buscar
Publicidade

Mídia

Globo define agenda de compromissos ESG e adere a Pacto Global da ONU

Grupo elenca seis frentes nas áreas de meio-ambiente, social e governança e se torna a primeira empresa de mídia do País a aderir à compromisso desenvolvimento sustentável


14 de julho de 2022 - 18h44

Impacto do conteúdo, diversidade e inclusão, bem-estar no ambiente de trabalho, meio-ambiente, governança e educação. Essas são as seis áreas de compromissos que norteiam o primeiro relatório de sustentabilidade da Globo, o Jornada ESG. Apresentado à imprensa em um evento realizado na sede da empresa nesta quinta-feira, 14, em São Paulo, o documento reúne as primeiras iniciativas do grupo em torno das práticas ESG, sigla em inglês para ações voltadas ao meio-ambiente, social e governança.

 

Carlo Pereira, presidente do Pacto Global da ONU no Brasil, ao lado de Paulo Marinho, diretor-geral do Grupo Globo, após a assinatura da adesão da empresa ao compromisso global de sustentabilidade da ONU (Crédito: Maurício Fidalgo/Globo)

Resultado de um trabalho iniciado em 2021, e que envolveu profissionais de diferentes áreas da Globo, o Jornada ESG define algumas iniciativas, processos e metas que a empresa pretende colocar em prática até 2030. Nesta mesma data, a Globo assinou o Pacto Global da ONU, que endossa o compromisso da empresa em auxiliar no cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável definido pela Organização das Nações Unidas para a iniciativa privada.

“Esse relatório é resultado de um trabalho histórico da Globo de compromisso com a responsabilidade e impacto social, que sempre fez parte da trajetória do grupo”, explicou Paulo Marinho, diretor-presidente da Globo.

Responsável por capitanear a Jornada ESG dentro da Globo, Manuel Belmar, diretor de finanças, jurídico e infraestrutura do grupo, explicou que o processo de elaboração do relatório e a definição dos compromissos demandou algumas etapas. O primeiro passo foi dado no início de 2021, quando a Globo reconheceu que havia muito a ser efeito em relação às questões de governança, social e ambiental. “Reunimos um grupo de 20 pessoas e, sem deixar de reconhecer tudo o que a Globo fez ao longo de sua história, começamos a pensar, de acordo com nosso negócio, o que mais precisaríamos fazer. A partir daí, fizemos um exercício de benchmarking, olhando o que as grandes empresas de mídia do mundo já vêm construindo a respeito de agenda ESG para ver em que patamar estávamos e como poderíamos adaptar essa agenda à nossa realidade”, explicou o executivo.

O passo seguinte, segundo Belmar, foi a definição de cinco públicos distintos para ajudar a avaliar esses temas e definir quais eram os mais urgentes de serem trabalhados pelo grupo. Esses grupos foram os colaboradores da Globo, consumidores/espectadores, anunciantes, acionistas e a própria Família Marinho, fundadora do grupo.

Na sequência, o diretor conta que a Globo definiu, entre os diversos temas, quais eram as prioridades a serem trabalhadas na definição dos seis primeiros compromissos. “O ESG é um assunto transversal, relevante e profundo. Se quisermos, logo de atacar, atacar todas as frentes, não conseguiremos nada. É preciso priorizar os temas que são fundamentais”, define Belmar.

Avanço em diversidade

Para cada uma das seis áreas definidas como os compromissos iniciais, a Globo criou squads, que são liderados por profissionais da casa. O primeiro compromisso, o de produzir conteúdo que contribua para o desenvolvimento social e ambiental, foi subdividido em três frentes de trabalho: entretenimento, jornalismo e esportes.

Na prática, cada uma dessas frentes tratará de analisar como a produção de conteúdo da casa espelha os temas relacionados aos pilares que estruturam o ESG. A área de jornalismo, por exemplo, já criou uma classificação para rotular e contabilizar as pautas que, de alguma maneira, abordam questões relacionadas à sustentabilidade, meio-ambiente, inclusão, governança e outros temas relacionados à agenda.

Questionado a respeito do nível em que a Globo se encontra perante cada um dos compromissos, Paulo Marinho diz que a empresa deve trabalhar todas as agendas, mas citou que algumas podem estar em nível mais acelerado. “Internamente, temos dado foco muito grande à questão da diversidade. Diria que o conteúdo, como um todo, é algo recorrente e permanente nessa agenda por ser algo que fazemos diariamente. Temos dado grande ênfase ao tema da diversidade e acelerado muito essa pauta dentro da Globo”, disse o presidente do grupo.

Metas-ambientais

Cada um dos seis compromissos definidos pelo grupo têm metas e ações práticas que, em alguns casos, ainda estão sendo estabelecidas pelos squads. No pilar do meio-ambiente, por exemplo, a Globo já estabeleceu o compromisso de reduzir em 30% da emissão de carbono até 2030 e que metade dessa meta (ou seja, a redução de 15% da emissão), tem de estar cumprida até o final de 2026.

A fiscalização do cumprimento das metas e o avanço dos compromissos dentro da Globo ficarão submetidos a Belmar e aos respectivos squads, mas também serão avaliados pelo conselho administrativo do grupo Globo. A companhia diz que preferiu não criar uma diretoria de ESG para fazer com que os assuntos permeiem o cotidiano de todas as áreas da empresa, de forma transversal.

Pacto Global da ONU

Durante a apresentação, a Globo também destacou o fato de ser a primeira empresa de mídia brasileira a assinar o Pacto Global das Nações Unidas, projeto que chegou ao Brasil em 2000 com a proposta de trazer a iniciativa privada para o assunto do desenvolvimento sustentável. “O Brasil é a segunda maior rede do Pacto Global em termos de empresas signatárias e a Globo era uma peça-chave que faltava, não apenas pela dimensão da empresa e de seus colaboradores mas pela sua área de atuação e pela influência que ela tem no País por meio de seu conteúdo”, declaro Carlo Pereira, CEO do Pacto Global da ONU no Brasil.

O documento lista 169 metas, distribuídas em 17 diferentes objetivos que abrange todas as áreas que, segundo a ONU, são determinantes para a construção de um futuro próspero, sustentável e saudável para o planeta e para a humanidade.

Comunicação ao público

A criação da Jornada ESG também será abordada junto ao público espectador, em uma campanha publicitária que começa a ser exibida na grade da Globo na noite desta quinta-feira, 14. O comercial sintetiza os temas de conteúdo, diversidade, bem-estar dos colaboradores, meio-ambiente, governança e educação, mostrando como a público se atenta a cada um deles a fim de acompanhar o desenvolvimento da sociedade.

Ao longo dos próximos três meses, o grupo lançará outros seis comerciais, sendo cada um com uma abordagem mais detalhada dos compromissos. A empresa também irá trabalhar o assunto da Jornada ESG nos meios digitais e redes sociais, com mais detalhes a respeito das metas e dos compromissos estabelecidos. Veja, abaixo, o primeiro vídeo da campanha:

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Google passa a mostrar as avaliações do Reclame Aqui na busca

    Google passa a mostrar as avaliações do Reclame Aqui na busca

    Ferramenta integrará a página de reviews do Reclame Aqui nos produtos buscados na aba Google Shopping

  • WhatsApp é alvo de ação e pode ser multado em R$ 1 bilhão

    WhatsApp é alvo de ação e pode ser multado em R$ 1 bilhão

    Ação protocolada pelo Ministério Público Federal de São Paulo e o Instituto de Defesa de Consumidores indica ilegalidade do uso e compartilhamento de dados de brasileiros