Meta consegue ordem judicial para manter uso do nome no Brasil

Buscar

Meta consegue ordem judicial para manter uso do nome no Brasil

Buscar
Publicidade

Mídia

Meta consegue ordem judicial para manter uso do nome no Brasil

Tribunal de Justiça de São Paulo havia determinado a alteração da nomenclatura após processo movido pela Meta Serviços de Informática, localizada em São Paulo


18 de março de 2024 - 10h32

Meta nome

(Crédito: Shutterstock)

A Meta, companhia proprietária do Facebook, Instagram e WhatsApp conseguiu suspender uma ordem judicial que impedia o uso de seu nome no território brasileiro.

A vitória judicial da multinacional aconteceu no fim da semana, dentro do prazo dos 30 dias que o Tribunal de Justiça de São Paulo havia concedido para que a companhia alterasse sua nomenclatura no País.

No dia 28 de fevereiro, a 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial acatou o processo movido pela Meta Serviços de Informática, empresa localizada em São Paulo, que alegou ter registrado o nome Meta no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpe) em 1996.

Na ocasião, a Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo deu parecer favorável à empresa brasileira, determinando que a Meta internacional alterasse sua nomenclatura no Brasil em um período de 30 dias.

Como poderia recorrer da decisão, a gigante de tecnologia conseguiu suspender a determinação, de acordo com publicação da Agência Brasil.

Oficialmente, a proprietária de Facebook, Instagram e WhatsApp não comentou sobre o assunto.

A big tech, que antes utilizava o nome de Facebook Inc., alterou seu nome para Meta em 2021, como forma de posicionar a companhia na vanguarda da criação do metaverso.

Publicidade

Compartilhe

Veja também