MasterChef termina temporada com sucesso no YouTube

Buscar

Mídia

Publicidade

MasterChef termina temporada com sucesso no YouTube

Canal digital do reality culinário do Brasil é o maior entre o MasterChefs de todo o mundo; sucesso comercial também empolga Endemol e emissoras

Bárbara Sacchitiello
22 de agosto de 2017 - 12h38

As finalistas Michelle e Deborah, com a apresentadora Ana Paula Padrão (Crédito: Divulgação/Band)

Na noite dessa terça-feira, 22, uma mulher será consagrada como a melhor cozinheira amadora do Brasil em mais uma temporada de um dos realities mais rentáveis da TV brasileira atualmente. A final da quarta temporada de MasterChef Brasil anima a Endemol Shine e também a Band e a Discovery (emissoras que exibem o programa na TV aberta e paga) e traz a certeza de que o formato ainda não está saturado perante a plateia da telinha e também da internet.

A web, aliás, é o canal que atesta a força que o talent show possui entre o público. Semanalmente, o ranking elaborado pela Kantar Ibope Media – e publicado por Meio & Mensagem – mostra que o reality culinário é a atração televisiva de maior repercussão no Twitter. Essa afinidade entre o programa e a rede social acontece desde a primeira temporada e, foi, inclusive, motivadora de uma ação da TIM, que, na segunda temporada do concurso, revelou o nome do vencedor primeiro na rede social, antes de divulga-lo na TV. Agora, a interação do programa com a web tem também no YouTube um outro pilar forte.

A atenção para o canal de vídeos na internet começou em 2015. Os vídeos que os próprios espectadores postavam no YouTube após o término dos episódios deu o sinal da demanda pelo conteúdo do MasterChef na web. “Conseguimos que a Band e a Discovery nos acompanhassem na aposta de colocar o episódio no YouTube horas após os episódios inéditos irem ao ar, às terças-feiras. Na realidade, o que fizemos foi transformar algo que já acontecia informalmente em uma estrutura oficial”, conta Juliana Algañaraz, diretora-geral da Endemol Shine Brasil.

Na opinião da diretora, a estratégia rendeu os melhores frutos nessa quarta temporada de competição de cozinheiros amadores. Neste ano, o canal MasterChef Brasil teve um crescimento de 156% de suas visualizações em relação ao ano anterior. O número de inscritos aumentou 109%. O Brasil já é, atualmente, detentor do maior canal do MasterChef no YouTube. O México vem na segunda posição. “A quarta temporada do programa representa para a Endemol Shine Brasil a consolidação da marca no País. As provas foram mais desafiadoras, com um elenco representativo que gerou conteúdo de qualidade e manteve o interesse do público ao longo dos 26 episódios, com uma audiência que cresceu tanto na TV quanto no digital”, pontua a executiva.

A Band e a Endemol Shine Brasil já deram início às gravações da próxima temporada do reality. Mais uma vez, cozinheiros profissionais irão disputar o troféu. A atração deve estrear em breve.

Marcas na cozinha
A quarta temporada do MasterChef Brasil teve o patrocínio de dez marcas, além de ações de merchandising de outros anunciantes. Participaram do programa, como cotistas, Carrefour, Coca-Cola, Nestlé, TIM, Tramontina, Itaipava, Hellmann’s, Knorr, CIF, Omo/Brilhante, Camil e Cacau Show.

O interesse dos patrocinadores pelos programas de temática culinária é confirmado pela Kantar Ibope Media. De acordo com o instituto de pesquisa, a compra de espaço publicitário em atrações televisivas do gênero movimentou R$ 839 milhões no primeiro semestre de 2017, o que representa um crescimento de 17% em relação ao mesmo período do ano passado. É importante considerar que, para esses cálculos, a Kantar Ibope Media utiliza valores de tabela estipulados pelos veículos em seus planos comerciais, sem levar em conta os descontos geralmente praticados no mercado.

(Crédito: Kantar Ibope Media)

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • TV aberta

  • patrocínio

  • merchandising

  • Programas

  • band

  • MasterChef

  • Endemol Shine Brasil

  • Culinária

  • Discovery

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”