Cenp escolhe Regina Augusto como diretora executiva

Buscar

Cenp escolhe Regina Augusto como diretora executiva

Buscar
Publicidade

Comunicação

Cenp escolhe Regina Augusto como diretora executiva

Jornalista terá a missão de comandar as atividades do Conselho Executivo das Normas Padrão, que tem Luiz Lara como presidente


9 de fevereiro de 2022 - 13h20

Luiz Lara, presidente do Cenp (à esq.), Regina Augusto, diretora-executiva, e Dudu Godoy, vice-presidente da entidade (Crédito: Divulgação)

Em continuidade ao processo de reformulação do modelo de governança, iniciado em 2021 – e que conta com apoio da consultoria Traduzindo o Futuro, a ToF – o Conselho Executivo das Normas Padrão (Cenp) nomeou a jornalista Regina Augusto para o recém-criado cargo de diretora-executiva.

Com mais de 25 anos de carreira, Regina tem acompanhado toda a movimentação da indústria de comunicação no Brasil. Foi repórter, editora e, posteriormente, diretora de redação do Meio & Mensagem por dez anos. Em 2015, fundou a empresa de reputação e engajamento Gume, que foi absorvida pela Ogilvy. Na agência, assumiu o cargo de diretora da divisão de relações públicas e, nos últimos dois anos, vem atuando como consultora independente, desenvolvendo projetos de cultura, diversidade e inclusão.

À frente do Cenp, a profissional terá a missão de auxiliar o processo de reconstrução da imagem e da atuação da entidade ao lado de Luiz Lara, que assumiu a presidência do Conselho em dezembro. “Fiquei lisonjeada com esse convite. Minha trajetória e tudo o que construí, tanto cobrindo essa indústria, inclusive o surgimento do Cenp, e posteriormente, com o trabalho que tive em agências, me trouxeram uma grande bagagem em relação ao acompanhamento das transformações do mercado. Assumir essa função é um resgate histórico e emocional”, declarou Regina.

A nova diretora-executiva assume a função a partir de 7 de março. Um de seus primeiros trabalhos será colaborar com a formação do novo conselho do Cenp, que deverá ser anunciado nos próximos meses. “Antes, o Cenp era uma entidade tripartite, formada por profissionais de agências, anunciantes e veículos. Agora, juntam-se a essas partes representantes dos players digitais. Serão oito conselheiros, de cada uma dessas áreas. A proposta é que todos os elos do ecossistema do mercado tenham o mesmo peso e equilíbrio”, explica a diretora-executiva.

Em nota, Luiz Lara diz que a entidade se sente honrada em ter Regina Augusto liderando a equipe, “com sua competência, experiência e visão privilegiada da atividade. Além disso, ela torna concreta a disposição de toda a publicidade em se tornar mais inclusiva e diversa”, declarou o presidente do Cenp.

Vice-presidente da entidade, Dudu Godoy declarou que o trabalho da jornalista será decisivo na construção desta nova fase de autorregulação, com ênfase total no diálogo e na difusão das melhores práticas.

Entre suas missões à frente da entidade, Regina vê a importância de continuar trabalhando na reconfiguração da proposta de atuação do Cenp. “Aquele caráter mais punitivo da entidade acaba não fazendo mais sentido porque novos modelos e novas relações entre as empresas se estabeleceram nos últimos anos. Por muito tempo, até mesmo pelo histórico de formação do Cenp, o lado das agências acabou sendo mais representativo na estrutura e, agora, buscamos mais neutralidade. Acredito que minha nomeação também represente essa proposta de mudança. Estou com várias ideias e projetos para colocar em prática na gestão”, adianta.

A mudança no comando do Cenp começou a ser desenhada no ano passado, inicialmente com a saída de Caio Barsotti, em novembro. Barsotti ocupava o cargo de presidente-executivo da entidade, cargo que foi extinto, já sob o processo de remodelação de governança estabelecido pela consultoria ToF. Ao assumir a presidência do Conselho, em dezembro, Luiz Lara anunciou que a entidade buscaria, no mercado, um profissional para o cargo de diretor-executivo, que ficaria responsável pelo acompanhamento de toda a gestão no Cenp.

Ainda no ano passado, após o desligamento da Associação Brasileira dos Anunciante (ABA), o Cenp começou a fazer algumas mudanças em suas estrutura. Primeiro, a entidade alterou seus estatutos para aumentar a presença de profissionais e representantes de anunciantes em seus comitês executivos.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Dança das Contas: Takis, Graal, PicPay e mais

    Dança das Contas: Takis, Graal, PicPay e mais

    O Grupo Bimbo escolheu a agência FRI.TO para gerenciar as redes sociais da nova marca de snacks, rede Graal escolhe agência Cacau

  • Publicis Brasil muda comando: Gabriela Borges assume liderança

    Publicis Brasil muda comando: Gabriela Borges assume liderança

    No posto de CEO desde 2019, Eduardo Lorenzi está de saída do grupo, que passou por diversas mudanças nos últimos meses