Chico Buarque processa shopping do Piauí

Buscar

Comunicação

Publicidade

Chico Buarque processa shopping do Piauí

Cantor acusa empreendimento de usar a capa de seu primeiro disco para promover página da empresa no Facebook


4 de fevereiro de 2015 - 11h27

Um dos memes mais compartilhados nas redes sociais nos últimos tempos, a capa do disco Chico Buarque de Hollanda, de 1966, tornou-se caso de Justiça nesta semana.

Na terça-feira, advogados do cantor de MPB iniciaram um processo no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra o Teresina Shopping, do Piauí, por uso indevido de imagem. O estabelecimento havia postado a foto na página do Facebook.

Conhecido pela cautela com sua imagem e avesso a exposições, Chico afirma não ter autorizado a utilização do álbum para fins comerciais. A reportagem de Meio & Mensagem entrou em contato com o empreendimento piauiense, que afirmou ainda não ter sido notificado pelo Judiciário.  

wrapswraps

Durante um show transmitido pela internet em 2011, Chico foi perguntado sobre o que achava de ter se tornado um dos protagonistas de paródias na web. Bem-humorado, respondeu que "meme é do cacete". Em outro episódio, divertiu-se ao constatar a crueldade de alguns usuários da rede.

Os memes foram incorporados à comunicação de anunciantes nas mídias sociais. Não raro, marcas aproveitam aproveitam a ascensão de algum assunto na internet para a promoção de posts de oportunidades. A decisão da Justiça carioca pode impactar a prática e obrigar agências e clientes a atualizarem estratégias.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”