Receita do Havas cresce 17,3% em 2015

Buscar

Comunicação

Publicidade

Receita do Havas cresce 17,3% em 2015

Grupo Francês anunciou faturamento de US$ 2,4 bilhões no ano passado e crescimento via aquisições de 5,1%


26 de fevereiro de 2016 - 11h09

O francês Havas anunciou uma receita de US$ 2,4 bilhões em 2015, alta de 17,3% em relação ao ano anterior e crescimento de 5,1% via aquisições.

No ano passado, o Havas ampliou suas aquisições por meio da compra da agência digital francesa FullSix, um de seus maiores negócios em 15 anos.

A companhia gerou US$ 1,8 bilhão em novos negócios incluindo as contas de mídia global da Ubisoft e Danepak, além de trabalhos digitais para o Santander na Espanha.

Ao Ad Age, Yannick Bolloré, CEO do Havas, disse que a expectativa é de um ano de 2016 com ritmo forte. “Será um ano de crescimento para a indústria e para a Havas. Os Estados Unidos e a Europa continuarão puxando o ritmo de crescimento já para a América Latina a perspectiva é de um ritmo mais morno”, disse Bolloré.

Em 2015, a Havas cresceu 6,4% na América do Norte com receita de US$ 863 milhões, 7% na Ásia Pacífico e África, com receita de US$ 204 milhões, 4,7% na Europa, com receita de US$ 1,18 bilhão e 1,3% na América Latina, com receita de US$ 180 milhões.

Assim como a Havas, outros grupos como Omnicom, Interpublic e Publicis Groupe enfrentam desafios na América Latina. O Omnicon, por exemplo, teve uma retração de 3,3% em suas receitas na região. O Publicis Groupe registrou uma queda de 5,3% e o Interpublic, apesar de não especificar sua receita regional se disse cauteloso quanto ao mercado latino.

Com informações do Ad Age

Leia também:

Grupos sofrem queda de receitas na AL

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”