Quanto ganham os profissionais de marketing

Buscar

Marketing

Publicidade

Quanto ganham os profissionais de marketing

Guia da Robert Half também mostra os diferenciais da área em tempos de crise no Brasil

Luiz Gustavo Pacete
4 de julho de 2017 - 9h37

Gerar demanda sem aumentar custos. Na definição da Robert Half, empresa especializada em recrutamento, esse é o maior desafio atual dos profissionais de marketing. Isso consiste, segundo a empresa, em provar que a área é capaz de criar oportunidades e ampliar resultados em um cenário não favorável do ponto de vista econômico.

As considerações estão em um levantamento que mostra as faixas salariais da área em oito funções e o quanto elas se valorizaram em relação a 2016. De acordo com a Robert Half, o perfil consultivo, até então valorizado pelas empresas, precisa ser atualizado e em sua nova versão deve estar presente a habilidade de desbravar. “O profissional precisa avançar fronteiras e conquistar novos mercados. O perfil hunter (caçador) é o mais valorizado”, diz o estudo.

 

 

Os salários divididos por categorias de empresa: P/M: até R$ 500 milhões de faturamento G: acima de R$ 500 milhões de faturamento

Ainda de acordo com o estudo, oportunidades podem surgir em setores que estão um pouco mais resistentes à crise, como agronegócio e alimentos. “Ao contrário de outros segmentos, esses não apresentam achatamento salarial e há espaço para boas negociações salariais. Porém, as empresas são mais criteriosas nas exigências”, ressalta o guia. Nestes casos, é importante que o profissional tenha uma formação de primeira linha, fluência em inglês e profundo conhecimento técnico, uma vez que este tipo de venda tem um perfil mais consultivo.

A área de marketing, segundo a Robert Half, passa por uma profunda transformação. A imagem de “departamento que só gasta” precisa dar lugar àquela que contribui de forma efetiva para os resultados financeiros. É exigido cada vez mais que o profissional seja capaz de medir os resultados de suas ações (ROI). Com isso, ter um bom conhecimento em ferramentas de mensuração torna-se uma vantagem estratégica no processo de seleção, bem como o perfil mais generalista, já que o acúmulo de funções é uma realidade que veio para ficar.

Segue em destaque a carreira de trade marketing. Por estar muito conectada com a atividade comercial e ter uma influência importante no faturamento, a posição continua com forte demanda. O setor de bens de consumo, com foco em produtos de alto giro e baixo valor agregado, recruta profissionais para treinamento em ponto de venda e desenvolvimento de parcerias estratégicas com os distribuidores.

 

As oportunidades

O relacionamento com o consumidor em múltiplas plataformas (omnichannel) ganha força e pede profissionais capazes de criarem estratégicas online e off-line. Posições que mesclam habilidades de marketing e conhecimento de tecnologia também continuarão em alta.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • marketing

  • carreira

  • roberthalf

  • salario

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”