A estratégia por trás dos bares da Corona em São Paulo

Buscar

Marketing

Publicidade

A estratégia por trás dos bares da Corona em São Paulo

Marca investe em experiência para potencializar seu recall e associar produto com conceitos de praia e o mundo do surf

Renato Rogenski
5 de fevereiro de 2020 - 6h00

O novo Vista Corona tem capacidade para 180 pessoas e abriga uma estação de aluguel de pranchas (Crédito: divulgação/ Fernando Sigma)

No final do último mês de janeiro, a Corona abriu mais um bar proprietário em São Paulo. A unidade do Largo da Batata, em Pinheiros é o segundo da marca, que em dezembro de 2019 inaugurou o “Vista Corona” na Galeria Copan, região central da cidade. Ao apostar nesses pontos de venda, a cerveja tenta exprimir suas características por meio de experiências que se conectam com a estratégia de comunicação traçada por Corona.

De acordo com a empresa, a ideia é celebrar o estilo ao ar livre que está associado ao produto e criar um ambiente onde os paulistanos possam escapar da rotina de uma das capitais “mais estressantes do mundo”. O outro aspecto está associado ao esporte. Os bares contam com uma programação voltada para a cultura do surf, com a exibição de campeonatos no Brasil e no mundo e exposições fotográficas gratuitas, além de funcionar como ponto de partida para surf trips para o litoral paulistano organizadas pela Corona.

Além disso, o espaço tem capacidade para 180 pessoas e, em parceria com a Surf’s Up Club, também abriga uma estação de aluguel de pranchas. O cardápio conta com petiscos e pratos naturais, além do único chopp fresco da marca no mundo. Na entrevista jogo rápido abaixo, o gerente de marketing da Corona, João Pedro Zattar, revela os detalhes da estratégia.

Meio & Mensagem – De que maneira a iniciativa está conectada com o posicionamento da marca?
João Pedro Zattar – Em sua chegada ao Brasil, Corona começou a dar vida a este conceito por meio dos eventos Corona Sunsets, que são festas ao pôr do sol, com destaque para os Réveillons nas praias mais lindas do Nordeste. O passo seguinte foi nos mobilizarmos também para conservar esses paraísos naturais. Para isso, nos juntamos à Parley for the Oceans e realizamos em 2019 mais de 25 ações de conscientização e mutirões para a coleta de plástico e demais resíduos deixados nas praias. Com a abertura do Vista Corona, nós oferecemos mais uma experiência às pessoas que, assim como nós, são apaixonadas por praia, mas vivem na cidade. A ideia foi criar um oásis oferecido por Corona no coração de São Paulo, onde o clima de verão dura o ano todo.

M&M – Quais são as principais estratégias por trás do lançamento do bar proprietário?
João – Queremos elevar a experiência do consumidor oferecendo um ambiente que torna mais palpável o conceito e o estilo de vida de Corona: ‘viver a vida ao ar livre’. A decoração, o cardápio e o conceito do Vista Corona foram pensados de acordo com a identidade da marca – que tem como territórios o verão, a praia, viagens e o surf. O objetivo do Vista Corona é trazer o clima dos paraísos naturais para a cidade, permitindo que as pessoas se desconectem, relaxem e vivam bons momentos.

M&M – De que maneira o bar também vai estabelecer conexões com o surf?
João – Queremos que o Vista seja um ponto de encontro para quem gosta de surf. De acordo com a World Surf League em uma matéria publicada pelo próprio Meio & Mensagem, vivem hoje em São Paulo cerca de 150 mil praticantes do esporte. Para compartilhar com eles essa paixão e trazer o surf mais pra perto de quem vive na cidade, nós também oferecemos uma estação para aluguel de pranchas em parceria com a Surf’s Up Club, além de monitorar ventos e marés e organizar uma programação que deve durar o ano todo, com transmissão de campeonatos, talks e outras atrações. Vale destacar também que o Vista Corona tem sua decoração feita de materiais sustentáveis e reaproveitados, utiliza água de reuso e evita ao máximo o uso de qualquer tipo de plástico. A sustentabilidade pautou todo o projeto e também a operação do bar, em linha com todo o trabalho que a marca vem desenvolvendo.

M&M – Quais são as ações e missões que pautam o marketing de Corona para o ano?
João – Como a proteção dos nossos paraísos é uma causa enraizada à marca, nossa parceria com a Parley for the Oceans continua em 2020, com o objetivo não só de limpar as nossas praias, mas também conscientizar e achar novos usos para o plástico que é descartado de forma incorreta atualmente. Além disso, começamos a entrar no mundo das viagens, com o objetivo de inspirar essas mesmas pessoas que passam 95% do seu tempo em locais fechados a conhecer e explorar novos locais para se reconectar com a natureza. E já no final de 2019 lançamos a série Follow The Sun que entra nesse universo. Ao longo de 2020 teremos mais conteúdos de viagens, além de conteúdos focados no Surf em parceria com a World Surf League.

M&M – Essa iniciativa tem benchmark em alguma outra cidade do mundo ou a ideia foi concebida aqui no Brasil?
João – A Corona mantém outras unidades do bar Vista Corona na Colômbia (Bogotá) e Espanha (Barceloneta e Sitges), mas vale destacar que o Vista Corona Brasil é o único do mundo a oferecer o chopp fresco de Corona (em Londres é possível encontrar o chopp pasteurizado da marca).

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • João Pedro Zattar

  • World Surf League

  • Corona

  • Surf’s Up Club

  • Vista Corona

  • Parley for the Oceans

  • consumidor

  • cerveja

  • experiência

  • ponto de venda

  • chopp

  • Bares

  • experimentação

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”