“Um novo normal será estabelecido”, diz CMO da Nestlé

Buscar

Marketing

Publicidade

“Um novo normal será estabelecido”, diz CMO da Nestlé

Frank Pflaumer observa que o momento de crise testa a capacidade de agir de forma ágil, inovadora e resiliente por parte das marcas

Luiz Gustavo Pacete
30 de março de 2020 - 6h00

 

Frank Pflaumer: “O cenário nos dá sinais de que poderemos ter uma mudança no perfil do consumidor” (Crédito: Denise Tadei)

Como produtora e fornecedora de alimentos, a Nestlé possui um papel fundamental neste momento de crise. No entanto, ela também é responsável por todo um ecossistema que envolve microempreendedores e profissionais que se utilizam de seus insumos. Na semana passada, a empresa lançou uma campanha incentivando a ajuda a docerias. Neste contexto, Frank Pflaumer, vice-presidente de marketing e comunicação da companhia reforça o papel do marketing e da liderança em um momento difícil.

Meio & Mensagem — Quais os aprendizados de resiliência, inovação que você tira desse momento e qual o papel do líder de marketing?
Frank Pflaumer — Sabemos que situações adversas são um terreno muito fértil para inovações e criatividade. É o momento em que novas demandas surgem e precisam de respostas rápidas. Estamos vivendo uma experiência inédita de distanciamento social e de vulnerabilidade, e isso nos faz testar a cada momento a nossa capacidade de nos articularmos de forma ágil para que as necessidades da sociedade sejam atendidas. No nosso caso, precisamos abastecer o mercado de alimentos, bebidas e nutrição para a população. E tomamos medidas rápidas para que isso aconteça mesmo durante esse período adverso.

M&M — Qual o papel da liderança neste contexto?
Pflaumer — As lideranças têm o desafio, ao lado de suas equipes, de encontrar novos caminhos para atendê-lo. Será um momento de renovação para as empresas, em um sentido muito positivo. E temos uma única certeza: as coisas serão muito diferentes do que são hoje. A sociedade global vai estabelecer um novo normal, para o qual vamos ter que nos adaptar.

M&M — O que você recomenda ao mercado, às marcas e ao marketing em um momento tão difícil?
Pflaumer — Acredito que temos uma oportunidade real de construir uma nova noção de responsabilidade social. As empresas têm um impacto enorme na vida das pessoas, e a responsabilidade de liderar a nova agenda que este momento difícil está nos obrigando a formular. O consumidor já exigia das marcas uma postura muito mais verdadeira, é um caminho cada vez mais sem volta. Acredito que este período trará novas perspectivas, com muito mais colaboração e espaços de inovação e cocriação, para que as empresas e suas marcas entreguem soluções que façam cada vez mais sentido na jornada do consumidor, ou melhor, das pessoas.

Confira as outras entrevistas com os CMOs das principais empresas repercutindo a crise atual:

“É hora de provar a capacidade de inovar”, diz CMO da OLX
Sandra Montes fala sobre a importância do propósito, da liderança e da importância de buscar maneiras criativas de sair dessa crise

“É hora de ser fiel à essência”, diz CMO da Alpargatas
Fefa Romano, diretora-global de marketing da dona da Havaianas, reforça que é preciso separar a visão de presente e a visão de futuro

“As marcas não devem se alienar”, diz CMO da Ambev
Ricardo Dias reforça a importância de que, neste momento, o marketing repense seu papel na sociedade, reflita e faça uma autocritica

“A urgência agora é ser efetivo e ágil”, diz CMO do Burger King
Ariel Grunkraut aponta a importância de reforçar o propósito da marca em momentos de crise e complexidade

“Não é hora de ‘fazer marketing’”, diz CMO da Rappi
Fernando Vilela, também responsável pela área de growth do app de delivery, reforça as medidas tomadas para um serviço que se tornou essencial

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Nestlé

  • Burger King

  • Ambev

  • OLX

  • Alpargatas

  • RAPPI

  • marketing

  • Crise

  • novo coronavírus

  • covid