LadyDriver lança serviço voltado a crianças e adolescentes

Buscar

Marketing

Publicidade

LadyDriver lança serviço voltado a crianças e adolescentes

App de mobilidade para mulheres também prepara sua expansão regional

Taís Farias
14 de julho de 2020 - 6h00

 

As motoristas com melhores avaliações serão escolhidas para o novo serviço (Crédito: Divulgação)

O aplicativo de mobilidade para mulheres LadyDriver quer ampliar seu público com uma nova funcionalidade. A empresa investirá num serviço de transporte individual para crianças e adolescentes. Para concretizar os planos, a companhia lançou uma rodada de equity crowdfunding, financiamento coletivo de investimento, pela plataforma Start-MeUp. A expectativa é captar até R$ 1,4 milhão até agosto.

O projeto já vinha sendo desenvolvido antes do início da pandemia da Covid-19. A iniciativa tem como benchmark serviços norte-americanos de deslocamento para crianças como HopSkipDrive e Zum. Entretanto, a proposta ganhou mais relevância com as medidas de distanciamento social. Gabryella Côrrea, CEO da LadyDriver, acredita que a ferramenta pode ser uma alternativa ao uso de transportes com um maior número de pessoas, como as vans escolares. “Esse aplicativo vem para solucionar”, sugere.

Além do investimento, para viabilizar a solução, a startup está em negociação com os órgãos reguladores para se adequar às normas exigidas por lei para o transporte de crianças. A LadyDriver pretende selecionar as motoristas com melhores avaliações para o modelo. As colaboradoras passarão por um processo de capacitação e testes de inteligência emocional. Durante as viagens, os pais terão acesso a uma tecnologia de georeferenciamento para acompanhar o trajeto.

A startup também pretende firmar parcerias com escolas para facilitar o contato com os responsáveis. Outro objetivo da empresa é promover a expansão de seu negócio para 50 cidades no Rio de Janeiro, Minas Gerais e no interior de São Paulo. Para isso, a companhia está em contato com empreendedores interessados em levar a LadyDriver para a sua região – 30 unidades já estão em negociação. Com o modelo de negócio, a startup seria responsável por capacitar os profissionais e disponibilizar o software das corridas para as filiais.

Atualmente, a companhia conta com mais de 58 mil motoristas cadastradas e 1,3 milhão de downloads no app para passageiras.

Publicidade

Compartilhe