Burger King apresenta projeto global de rebranding

Buscar

Marketing

Publicidade

Burger King apresenta projeto global de rebranding

Trabalho que consumiu dois anos quer refletir evolução da rede e dar dinamismo para a marca no ambiente digital

Renato Rogenski
7 de janeiro de 2021 - 12h42

Após um período de pouco mais de 20 anos sem modificar a marca, o Burger King apresentou seu projeto de rebranding nesta quinta-feira (7). O trabalho de criação da nova identidade visual consumiu dois anos entre pesquisas e execuções e foi desenvolvido em parceria com a consultoria americana, especializada em branding, Jones Knowles Ritchie (JKR).

A reformulação estética envolve logo, fontes, toda a comunicação dos restaurantes e até mesmo o uniforme dos colaboradores. De acordo com o Burger King, o rebranding é essencial para que a marca acompanhe a evolução da empresa e do próprio mercado nos últimos anos, sobretudo em aspectos como melhorias nos padrões de sabor e qualidade dos alimentos, além da remoção de ingredientes de origem artificial.

A renovação global também foi colocada em prática para que a marca trafegue com maior fluidez e assertividade no ambiente digital, como explica o brasileiro Rapha Abreu, VP, global head of design de Burger King, Popeyes e Tim Hortons. Nessa linha, a rede buscou conceitos mais minimalistas, versáteis e modernos ao mesmo tempo. “As marcas precisam funcionar nos meios digitais, algo que não era demandado em 1999, quando aconteceu a última mudança de identidade visual. Naquele tempo, os celulares tinham no máximo mensagens de texto”, afirma.

Os princípios da nova configuração, argumenta Rapha, captam as características que a marca busca em sua forma de atuar: grandiosidade e ousadia, ingredientes de verdade que dão água na boca e autenticidade.  Do ponto de vista prática, o logo continua com duas fatias de pão envolvendo a grafia “Burger King”, mas apresenta um desenho mais simplista e menos artificial na comparação com a marca atual, nas palavras do próprio head global.

As cores primarias da comunicação visual reforçam o conceito trabalhado pela marca: o seu processo de grelhar os hambúrgueres no fogo, como churrasco. Nessa mesma toada, a nova fonte proprietária foi intitulada de “chama”, e inspirada nas formas dos lanches “arredondadas e descontraídas”. “O design é uma das ferramentas mais essenciais que temos para comunicar quem somos e o que valorizamos, ele desempenha um papel vital em criar o desejo pela nossa comida”, finaliza Fernando Machado, CMO global do Burger King.

Crédito da imagem de topo: Irina Devaeva/iStock

Publicidade

Compartilhe