Por que a Anitta virou sócia da Fazenda Futuro?

Buscar
Publicidade

Marketing

Por que a Anitta virou sócia da Fazenda Futuro?

Cantora passa a fazer parte dos sócios da foodtech com o objetivo de democratizar e expandir a categoria à base de plantas no Brasil

Carolina Huertas
26 de maio de 2022 - 17h45

(Crédito: Eduardo Bravin)

A Fazenda Futuro anunciou nesta quinta-feira, 26, a chegada de Anitta como sócia da companhia. Avaliada em R$ 2,2 bilhões de reais, a empresa está presente em 30 países é a primeira foodtech da América Latina voltada à produção de carne à base de plantas com a proposta de oferecer a mesma suculência, textura e o sabor de carne animal. Como membro da sociedade, a cantora ajudará a empresa em seus projetos de marketing e inovação, mas não ocupará um cargo específico.

O anuncio da sociedade contou com um tuíte de Anitta, em que dizia “E eu que fui convidada para a Fazenda e aceitei?”. A publicação já conta com mais de 147 mil likes e ficou no Trending Topics do twitter por quatro horas. A estratégia de marketing quis brincar com a palavra “Fazenda” para movimentar as redes, levando os usuários a se questionarem se Anitta entraria para o reality da Record.

Na quinta-feira, porém, a artista divulgou a nova parceria. O planejamento e estratégia da ação foram criados pela agência Soko, que cuida marca desde a sua fundação, há 3 anos. 

Relação de longa data

Marcos Leta, CEO e Fundador da Fazenda Futuro, contou ao Meio & Mensagem que desde quando a Fazenda do Futro surgiu em 2019, a marca já oferecia os hambúrgueres à base de plantas para a Anitta. “Toda festa e evento que ela fazia, ela nos chamava para oferecer os hambúrgueres planted based da Fazenda Futuro para os convidados e amigos”, conta. De acordo com ele, ela experimentou, gostou do produto e passou a consumir em casa.

Mas para além disso, a empresa começou a conversar com a cantora em meados de 2021 para que pudessem estreitar a relação e trabalhar em conjunto para espalhar os conceito da marca e, consequentemente, a crença da cantora sobre o consumo de alimentos à base de plantas.

“No meio do ano passado começamos a conversar e ver se conseguíamos de fato estreitar o relacionamento, porque nós sempre estávamos muito presentes. E aí começamos a estreitar e pensar como poderíamos criar coisas juntos, divulgar cada vez mais a categoria no Brasil e mostrar os benefícios do consumo não só do ponto de vista produtivo para o meio ambiente, mas também do ponto de vista para o consumidor mesmo, trocar ou substituir algumas vezes na semana a carne”, revela.

Os negócios de Anitta

Além da foodtech, atualmente Anitta também compõe o conselho do Nubank e possui uma parceria com Beats, da Ambev. Fortemente ligada as questões do meio ambiente, a cantora constantemente publica em suas redes sociais sobre as questões de proteção à Amazônia e, no ano passado lançou uma campanha com o Burguer King, nos Estados Unids, para divulgar um sanduíche vegano, à base de plantas, que levou seu nome.

“Estou muito feliz e ansiosa com essa parceria. Vim para somar minha experiência em gestão e marketing a esse time tão talentoso. Somos uma empresa que pensa no futuro, no meio ambiente e, principalmente, na forma como as pessoas se alimentam. Desejo apresentar novas possibilidades. O futuro é cheio delas, não é?”, diz Anitta.

Publicidade

Compartilhe

Veja também