Globo usa nuvem e IA a favor da criatividade

Buscar

Mídia

Publicidade

Globo usa nuvem e IA a favor da criatividade

Emissora vem ampliando a utilização de tecnologias combinadas em finalizações de cenas de complexidade e projetos especiais

Luiz Gustavo Pacete
18 de setembro de 2019 - 6h00

 

A abertura da novela Deus Salve o Rei foi uma produção que utilizou a computação em nuvem de forma intensa (Crédito: Reprodução)

Cenas de batalhas medievais e acidentes em estradas são, por si só, complexas, e nos últimos anos, conforme evoluíram as demandas de entretenimento, elas passaram a migrar para ambientes de pós-produção. Neste contexto, o uso de computação em nuvem tem sido fundamental para dar conta da quantidade de dados processados. É o que explica Thiago Abreu, gerente de projetos da Globo. A emissora é parceira da Amazon Web Services desde 2016 em utilização de navegação em nuvem.

No último ano, as áreas de comunicação e entretenimento foram as principais usuárias da tecnologia em nuvem para produção de conteúdo, como a abertura da novela Deus Salve o Rei, que, segundo Abreu, foi uma produção que utilizou a computação em nuvem de forma intensa. Mas a Globo também utiliza a nuvem para áreas de Jornalismo, Promoção e Esportes. Um dos primeiros grandes testes da nova infraestrutura híbrida da Globo veio antes da Copa do Mundo da Rússia, quando a equipe do esporte criou um modelo 3D realista da Praça Vermelha de Moscou.

O uso transversal de tecnologias será uma tendência cada vez mais comum em empresas que produzem conteúdo e entretenimento. Na semana passada, a emissora apresentou, em Amsterdã, na Holanda, durante o IBC, uma das maiores feiras de tecnologia do mundo, a âncora virtual Aida que mistura tecnologias de inteligência artificial, holografia e tecnologia 3D.

“Aida é um projeto que usa uma variedade enorme de tecnologias. Começando com inteligência artificial na geração de texto, um tema ainda bem embrionário nos laboratórios de pesquisa, somado a síntese de voz utilizando ferramentas bem avançadas que possibilitam criar variações como entonação”, explica Daniel Monteiro, gerente de pesquisa e desenvolvimento da Globo.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • thiago abreu

  • daniel monteiro

  • Globo

  • Grupo Globo

  • Amazon Web Service

  • 3d

  • holografia

  • nuvem

  • inteligencia artificial

  • Inovação

  • tecnologia

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”