Novos players acirram a competição no streaming

Buscar
Publicidade

Mídia

Novos players acirram a competição no streaming

Chegada do Pluto TV, da Viacom, e proximidade da entrada do Disney+ no mercado nacional ampliam a busca pela atenção dos usuários

Bárbara Sacchitiello
21 de agosto de 2020 - 6h00

(Crédito: Simpson33/ iStock)

Popularizados em todo o mundo pela Netflix, os serviços de streaming já começam a compor um mercado cada vez mais competitivo. Além das produtoras de conteúdo, que já criaram ou começam a planejar o lançamento de plataformas próprias, outras empresas, que propõem um modelo gratuito de distribuição, começam a oferecer seu serviço aos espectadores.

Nesta semana, a ViacomCBS anunciou que trará ao Brasil, em dezembro, a Pluto TV, plataforma de streaming já existente em mercados da América Latina. O serviço irá disponibilizar aos consumidores o conteúdo de 20 canais, além de filmes e séries. Gratuito para os usuários, a plataforma é financiada pela inserção de anúncios publicitários.

Embora experimente o modelo gratuito com a Pluto TV, a ViacomCBS prepara uma outra plataforma de streaming por assinatura, que deve chegar ao mercado global em 2021. Ainda sem nome e data de lançamento, a plataforma será mais uma concorrente direta dos grandes players o setor, como Netflix, Prime Video (Amazon) e HBO Max (que deve ser lançado na América Latina somente em 2021).

Um player que certamente causará impacto no cenário brasileiro do streaming é a Disney. Nesta semana, a companhia finalmente declarou a data de lançamento do serviço na América Latina: 17 de novembro. O preço da assinatura, no entanto, ainda não foi divulgado. Lançada em novembro de 2019 nos Estados Unidos, a plataforma já ultrapassou a marca dos 60 milhões de assinantes.

A expectativa em relação à chegada do Disney+ está no conteúdo proprietário que a plataforma trará. Estarão no streaming as produções dos estúdios Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. Atualmente, parte desse conteúdo no Brasil é disponibilizado no catálogo da Prime Video.

Além dos grandes estúdios, outros players também chegaram recentemente ao cenário do streaming nacional. Na semana passada, a Vix, empresa que se caracterizou sobretudo pela produção e compartilhamento de vídeos de temas gerais nas redes sociais, também lançou seu serviço de streaming. Gratuita, a Vix Cine e TV oferece filmes, séries, documentários e novelas, de diferentes estúdios da América Latina.

Em abril deste ano, o UOL também ingressou no segmento e lançou no mercado o UOL Play, sua plataforma própria de streaming. Por meio de uma parceria com Watch Brasil, a plataforma tem produções exclusivas do UOL, com todo o acervo da AwesomenessTV, Sony Pictures e Paramount+, além de conteúdo ilimitado dos canais Fox, FX, Fox Premium, Fox Life, National Geographic, NatGeo Kids, Baby TV, Noggin, MTV, Comedy Central, Fox Sports e ESPN. O UOL Play ainda tem a opção de aluguel de filmes.

Os novos players disputam a atenção – e, por vezes, o dinheiro do espectador – com as plataformas que já estão no mercado, como as nacionais Globoplay (que incrementou nesses meses o seu portfólio com a inclusão de novelas clássicas) e Telecine (que criou ações promocionais para atrair os espectadores que buscavam entretenimento caseiro durante a pandemia.

Publicidade

Compartilhe