Você não precisa ser gerente de projetos

Buscar

Opinião

Publicidade

Você não precisa ser gerente de projetos

Na era do gerenciamento de projetos, é fundamental saber como gerenciar


11 de dezembro de 2019 - 17h20

(Crédito: Jossdim/istock)

Segundo o Sebrae, quase 50% das micro e pequenas empresas brasileiras fecham as portas antes dos quatro anos de existência. Boa parte dessas empresas enfrenta dificuldades financeiras, principalmente, por falta de planejamento e baixa capacidade administrativa.

O fato é que o brasileiro, no geral, se prepara pouco para fazer gestão. Então, quando se lança no empreendedorismo, uma grande parcela acaba fracassando. Isso vale para quem é um bom chef de cozinha, mas não sabe administrar um restaurante. Um bom arquiteto, mas que não sabe administrar um escritório. Um bom publicitário, mas que não sabe administrar uma agência.

O empreendedor não precisa ser um administrador de empresa, mas é importante saber como administrar uma empresa. A diferença é sutil, assim como na gestão de projetos. Você não precisa SER um gerente de projetos, contudo, é fundamental SABER como gerenciar um projeto.

Com certeza, qualquer pessoa já precisou gerenciar um projeto em sua vida pessoal ou profissional e enfrentou dificuldades. Muitas coisas em nossas vidas podem ser classificadas como projeto e nós sequer percebemos. Quer ver? Por definição acadêmica, qualquer conjunto de tarefas interligadas e desenvolvidas por pessoas, que tenha começo, meio e fim e que leve a um resultado exclusivo pode ser chamado de projeto. Preparar uma festa de casamento, desenvolver um website, criar um produto ou serviço, elaborar um planejamento de marca, planejar suas férias, são todos projetos.

E os projetos de comunicação estão cada vez mais complexos. Uma campanha de lançamento de um produto, por exemplo, pode ter como entregas paralelas filmes de 30” para TV, versões de 15 para YouTube, posts para redes sociais (diferentes para cada rede), desenvolvimento de landing page, disparo de e-mail marketing com variações de versões para cada público da base, atualização de catálogo, mídia out-of-home (OOH), mídia programática, anúncios de adwords, além do desenvolvimento de entregas de suporte como dashboard integrado com os dados da campanha, relatórios de performance, monitoramento da marca nas redes, e uma infinidade de atividades paralelas como reuniões de alinhamento e status com cliente.

Imagine gerenciar tudo isso? Certamente você precisa de um gerente de projeto, certo? Não necessariamente. Explico. Gerenciar projetos deve ser uma capacidade adquirida por todos os profissionais de liderança dentro de uma empresa. Seja para gerenciar um projeto de um cliente ou um projeto interno, como desenvolvimento de novos produtos, você precisa ter a capacidade de se organizar e gerenciar todas as disciplinas que orbitam um projeto. Disciplinas ou áreas de conhecimento, de acordo com o Project Management Institute (PMI), são organizadas em:

– Escopo: tem relação com tudo o que você precisa desenvolver no projeto, além de deixar claro o que você não vai fazer;

– Custos: gestão financeira por completo, incluindo custos internos e de terceiros;

– Cronograma: independente se você organiza as tarefas em post it ou no Project, é preciso organizar, distribuir e acompanhar as tarefas do projeto;

– Riscos: capacidade de levantar os riscos e montar planos para mitigá-los ou evitá-los;

– Pessoas: como você precisa criar um ambiente integrado e como exercer sua capacidade de liderança, principalmente percebendo a necessidade de desenvolvimento das pessoas;

– Qualidade: como avaliar e criar padrões de qualidade que possam ser medidos;

– Comunicação: definir como serão as vias de comunicação entre as pessoas do projeto, inclusive com o cliente;

– Aquisições: técnicas para que você consiga gerenciar a compra de insumos e serviços para seu projeto, além de processos para manter uma relação saudável com seus fornecedores;

– Stakeholders: tudo que está relacionado com a gestão das partes interessadas no projeto. Partes essas que podem influenciar positivamente ou negativamente no resultado do projeto, como pessoas dentro da sua estrutura, da estrutura do cliente, imprensa, órgãos reguladores e a sociedade em geral; e

– Integração: como você se organiza para que todos os documentos e entregas realizadas no projeto estejam interligados e de fácil acesso.

Segundo o próprio PMI, 99% dos projetos apresentam algum problema. Ora por falta de conhecimento técnico das pessoas envolvidas, ora por situações externas e, muitas vezes, por conflito entre pessoas. A falta de comunicação e alinhamento entre os membros de um projeto é a causa mais evidente do caos envolvido quando precisamos desenvolver um trabalho em equipe.

Nos últimos 20 anos, tem crescido a utilização de conceitos ágeis de gestão, que vem sendo uma tentativa de mitigar a falta de integração entre as pessoas.

Independentemente do modelo, acredito que seja de vital importância que as empresas abracem a cultura de gerenciamento de projetos e a apliquem para todos os seus líderes. Tão fantástico quanto ver uma campanha linda no ar é ter orgulho de uma execução impecável e um ambiente saudável na equipe.

Particularmente, creio que a profissão de gerente de projetos deixará de existir no futuro, pelo menos da forma que conhecemos hoje. Justamente porque as pessoas deverão aprender a gerenciar projetos, sejam atendimento, planejamento, criação, mídia ou qualquer outra área de uma agência, produtora ou cliente. Até mesmo a gestão de uma startup fica mais fácil quando você entende os conceitos de gestão de projetos.

Essa é uma reflexão que ajuda parte dos profissionais do ecossistema da comunicação que tem dúvida entre ser atendimento ou gerente de projeto. Quando me perguntam a respeito, a minha recomendação é que, independentemente do cargo ou área, que estude e se capacite para gerenciar projetos da forma mais profissional possível.

**Crédito da imagem no topo: Mikkelwilliam/iStock

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Sebrae

  • project management institute

  • Criação

  • comunicacao

  • Planejamento

  • Projeto

  • startup

  • empreendedorismo

  • custos

  • Adwords

  • stakeholders

  • gerente de projetos

  • micro e pequenas empresas brasileiras

  • cronograma

  • administrador de empresa

  • mísia

  • dashboard