Apple supera Amazon e volta a ser marca mais valiosa

Buscar

Apple supera Amazon e volta a ser marca mais valiosa

Buscar
Publicidade

Marketing

Apple supera Amazon e volta a ser marca mais valiosa

Microsoft, Google e Amazon aparecem em seguida no relatório Global 500 2024 da Brand Finance das marcas mais valiosas do mundo


17 de janeiro de 2024 - 6h00

Após perder seu posto de marca mais valiosa do mundo para a Amazon em 2023, Apple recupera o título em 2024. Isso é o que mostra o relatório Global 500 2024 da Brand Finance, apresentado nesta quarta-feira, 17, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

Apple marca mais valiosa

Apple retorna ao posto de marca mais valiosa do mundo (Crédito: bgstock72/adobestock-site)

O ranking da Brand Finance revela que o valor da marca da Apple cresceu 74%, indo de US$ 219 bilhões para US$ 516,6 bilhões. Em seguida, aparece a Microsoft, com US$ 340,4 bilhões, e o Google, com US$ 333,4 bilhões. A Amazon passou do primeiro para o quarto lugar, com valor de US$ 308,9 bilhões.

Além disso, as marcas que investiram fortemente em IA também apresentaram um aumento significativo entre as mais valiosas. Esse é o caso da Nvidia, fabricante de chips para IA, que se tornou a marca com crescimento mais rápido do mundo, com um aumento de 163% em seu valor, atingindo US$ 44,4 bilhões.

Marcas latinas mais valiosas

O relatório também mostra que Corona Extra (México), Itaú (Brasil), Banco do Brasil (Brasil), Modelo Especial (México) e Bradesco (Brasil) são as cinco marcas latino-americanas mais valiosas do mundo, respectivamente. O valor das cinco juntas cresceu 9%, em relação às cinco de 2023, chegando a US$ 34 bilhões.

Nota-se que três bancos brasileiros permanecem no ranking das mais valiosas: Itaú, Banco do Brasil e Bradesco, respectivamente. Apesar de ser a segunda marca mais valiosa da América Latina, o Itaú apresentou um declínio de 4,4% no valor da marca, caindo de US$ 8,7 bilhões, em 2023, para US$ 8,4 bilhões em 2024. A pesquisa de mercado da Brand Finance revela, ainda, que os consumidores estão menos propensos a recomendar a marca a outras pessoas do que nos anos anteriores.

A segunda marca brasileira mais valiosa neste ano é o Banco do Brasil. O valor da marca do BB cresceu 11%, chegando a US$ 5,5 bilhões. Por fim, Bradesco, que caiu para a terceira posição de marca mais valiosa do País, teve uma queda de 2% no valor da marca.

Como marca mais valiosa da América Latina, a Corona Extra, do México, aumentou o seu valor de marca em 40%, alcançando US$ 10,4 bilhões e superando o Itaú. Já a também mexicana Modelo Especial entra para o ranking de marcas mais valiosas da região, no quarto lugar, com um aumentou de 24%, chegando a US$ 5,2 bilhões.

Metodologia

Todos os anos, a Brand Finance analisa mais de cinco mil das marcas mais valiosas do mundo e publica mais de 100 relatórios classificando as marcas em todos os setores e países. As 500 marcas mais fortes e valiosas do mundo estão incluídas na classificação Brand Finance Global 500 2024.

No ranking da Brand Finance, o valor da marca é entendido como o benefício econômico líquido que o proprietário de uma marca obteria com o licenciamento de uma marca no mercado aberto. A força da marca é a eficácia do desempenho de uma marca em medidas intangíveis em relação a seus concorrentes.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Mercado Livre Arena Pacaembu cancela abertura e show de Roberto Carlos

    Mercado Livre Arena Pacaembu cancela abertura e show de Roberto Carlos

    Apresentação do cantor marcaria a abertura do espaço de eventos do Mercado Pago Hall; Mercado Livre adquiriu naming rights do local em janeiro

  • Surf: Dream Tour define patrocinadores para 2024

    Surf: Dream Tour define patrocinadores para 2024

    Prio, Gerdau e Estácio promovem as quatro etapas do principal campeonato de Surf do Brasil