Microsoft atinge US$ 3 trilhões de valor de mercado

Buscar

Microsoft atinge US$ 3 trilhões de valor de mercado

Buscar
Publicidade

Marketing

Microsoft atinge US$ 3 trilhões de valor de mercado

Na manhã desta quarta-feira, 24, as ações da big tech subiram 1,5%, chegando em seu preço mais alto até o momento: US$ 404,72


24 de janeiro de 2024 - 17h43

Impulsionada pela inteligência artificial, a Microsoft atinge valor de mercado de US$ 3 trilhões nesta quarta-feira, 24, pela primeira vez na história.

microsoft e activision blizzard

Valor de mercado da Microsoft bate US$ 3 trilhões nesta quarta-feira, 24 (Crédito: shutterstock)

Na manhã desta quarta-feira, as ações da big tech subiram 1,5%, chegando em seu preço mais alto até o momento: US$ 404,72. Isso fez com que a capitalização de mercado da Microsoft batesse US$ 3,004 trilhões.

Desde o início do ano, as ações da companhia subiram 7%, vindo de um 2023 de crescimento de 57%. No ano passado, a companhia liderou o avanço do mercado de ações, junto com outras seis gigantes de tecnologia. Hoje, a Microsoft responde por 7,3% do índice S&P 500.

Apesar dessa alta, a Microsoft ainda aparece atrás da Apple em valor de mercado. A dona do iPhone foi a primeira empresa a atingir a marca dos US$ 3 trilhões, conquistando esse feito em 2023. Atualmente, Apple tem uma capitalização de mercado de US$ 3,03 trilhões. Já segundo o relatório Global 500 2024 da Brand Finance, o valor da marca da Apple cresceu 74%, indo de US$ 219 bilhões para US$ 516,6 bilhões.

Razões por trás da alta

Essa alta no valor de mercado da Microsoft coincide com as investidas da companhia na área de inteligência artificial, como a sua parceria com a OpenAI, dona do ChatGPT. Investidores e especialistas do mercado de tecnologia enxergam a big tech como uma das maiores incentivadoras do crescimento desse setor.

Desde o lançamento do ChatGPT, em 2022, as ações da Microsoft subiram mais de 60%, o que fez com que as ações se tornassem uma das mais populares de Wall Street. Além disso, segundo dados da Bloomberg Intelligence, a receita da big tech deve crescer cerca de 15% no ano fiscal de 2024, ou seja, mais rápido que toda a indústria tech.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Coca-Cola e Marvel: collab apresenta embalagens dedicada aos fãs

    Coca-Cola e Marvel: collab apresenta embalagens dedicada aos fãs

    Com 36 ilustrações diferentes de personagens nas latas de refrigerante, os consumidores poderão ter a experiência de realidade aumentada

  • Menos da metade da geração Z consome bebidas alcoólicas

    Menos da metade da geração Z consome bebidas alcoólicas

    Estudo da MindMiners revelou que a tendência de mudança de comportamento está relacionada a fatores como falta de interesse e sabor das bebidas