O desafio dos fãs e das marcas para a final da Libertadores

Buscar

O desafio dos fãs e das marcas para a final da Libertadores

Buscar
Publicidade

Marketing

O desafio dos fãs e das marcas para a final da Libertadores

Após enfrentar dificuldades logísticas, torcedores de Athletico Paranaense e Flamengo são aguardados pelas marcas patrocinadores para gerar conexão na Embajada Del Hincha


28 de outubro de 2022 - 15h57

Ações promovem conexão entre marcas e torcedores na final da Conmebol Libertadores (Crédito: Divulgação / Facebook Conmebol)

Ações promovem conexão entre marcas e torcedores na final da Conmebol Libertadores (Crédito: Divulgação / Facebook Conmebol)

Após baixa presença de público na final da Copa Sul-americana, disputada em Córdoba, na Argentina, dia 1º deste mês, entre São Paulo e Independiente del Valle, que recebeu menos de 25 mil torcedores, segundo dados da ESPN, o cenário parece se repetir. Até as vésperas da final entre Athletico Paranaense e Flamengo, que acontece neste sábado, 29, em Guayaquil, no Equador, pouco mais de 11 mil ingressos foram vendidos para os torcedores dos clubes brasileiros.

Dificuldades logísticas para viagens aéreas na América do Sul e o preço dos ingressos num contexto econômico ainda impacto pela pandemia de Covid-19 são fatores que influenciam as vendas abaixo do esperado para uma final de torneio continental. O valor dos ingressos comercializados pela Conmebol para essa edição varia de US$ 142 (R$ 743,30) a US$ 245 (R$ 1.282,45). No ano passado, o preço do ingresso para a partida entre Palmeiras e Flamengo, disputada em Montevideo, variou de US$ 200 (cerca de R$ 1.100, na cotação da época) a US$ 650 (cerca de R$ 3.600). Em comparação, os bilhetes do jogo decisivo da Uefa Champions League, entre Liverpool e Real Madrid, realizada em Paris, em maio deste ano, custaram entre 70 e 690 euros (equivalente a R$ 350 e R$ 3.400 na cotação da época).

Problemas de embarque

A oferta limitada de voos do Brasil para o Equador está acarretando problemas para a torcida brasileira. Fãs do rubro-negro carioca que compraram pacotes com Outsider Tours, empresa parceira do clube que ficou responsável pelo transporte até o Equador, relataram problemas de cancelamento de voos desde a última quarta-feira, 26.

A ideia da companhia era realizar esse transporte através de voos fretados com companhias aéreas estrangeiras, no entanto, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) negou o pedido, gerando momentos de confusão e protestos no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Em comunicado, a empresa afirmou que todos os passageiros embarcarão e assistirão ao jogo no Equador. O Flamengo, por sua vez, estuda a rescisão do contrato com a Outsider Tours, assinado nesta semana, segundo apuração do site GE. A empresa se tornou patrocinadora oficial do clube nesta semana.

Fanzone da Libertadores

Neste contexto, as marcas têm o desafio de se conectarem com o público que acompanhará a decisão no Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, conhecido como Banco Pichincha, em Guayaquil no Equador.

Para isso, desde quarta-feira, 26, a Conmebol iniciou os trabalhos da Embajada del Hincha (Embaixada do Torcedor). O espaço é uma espécie de fanzone no Palácio de Cristal, em Guayaquil. Lá, os torcedores poderão visitar o Museu da Glória Eterna e participar de atividades com DJs, shows, food trucks, jogos, entre outras atividades.

O Gatorade, por exemplo, está na Embaixada do Torcedor para uma ativação que reforça a importância da hidratação. Durante a véspera da final, a marca está com influenciadores no local para realizar um treino funcional e um amistoso. A ação faz parte das ativações da campanha “Liberta, #SuaQueDá”.

As marcas na final

A Mastercard, empresa parceira da competição, se uniu a Conmebol para promover experiências inclusivas durante a final. Pensando nos torcedores portadores de deficiência, a marca quer que todos possam celebrar a paixão pelo seu clube de coração. As iniciativas da empresa se iniciam com a criação do museu interativo La Gloria Eterna. O espaço terá uma exposição com obras que celebram conquistas das duas equipes protagonistas dessa final.

Cada uma dessas obras será adaptada para que pessoas com deficiências motoras, visuais ou auditivas consigam se conectar com os títulos, promovendo uma estratégia multissensorial.

Além disso, pela primeira vez, o estádio receberá camarotes destinados a pessoas com hipersensibilidade sensorial, como as que são diagnosticadas com autismo. Neste caso, os espaços terão uma redução de estímulos sensoriais para tornar a partida mais confortável e segura para os torcedores.

Já a Ford e a Bridgestone, através da parceria com a VMLY&R Commerce, estarão nos arredores do estádio, na Embajada Del Hincha, e na área VIP. A  empresa automobilística levou um modelo Ford F-150 envelopado que receberá a arte de um grafiteiro local que contará uma história de amor envolvendo o futebol.

No hospitality, por sua vez, a Ford terá interatividade e tecnologia, por meio de uma iniciativa que faz com que o torcedor consiga se declarar para o seu time, com uma mensagem. A ação conta com uma câmera 360º para a gravação de um storie sobre a frase.

Enquanto isso, a Bridgestone criou o Desafio Turanza. Nessa ação, os torcedores na Embajada Del Hincha terão a oportunidade de reproduzir gols emblemáticos de seus times e compartilhar em suas redes. Além disso, na área VIP, a marca se inspirou no álbum da Copa e transforma os fãs das equipes em figurinhas autocolantes. Os cromos podem ser levados para a casa.

Experiências na viagem

A Absolut Sport, agência oficial da Conmebol Libertadores, promoverá uma experiência que se inicia com pacotes de viagem e ingressos. A empresa vendeu 1,8 mil ingressos. O preço do pacote é US$ 3.395 (mais R$18 mil). Todos os torcedores já embarcaram e devem chegar no Equador na tarde desta sexta-feira, segundo a agência.

Os pacotes negociados dão direito a aéreo, hospedagem, translado com acessos exclusivos de parceiro da Conmebol e ingressos de diversos setores do estádio. Além disso, a viagem tem a presença confirmada de ídolos do clube como, por exemplo, Petkovic, Joel Santana e Athirson.

Essa é a segunda iniciativa desenvolvida pela agência para a Conmebol. A empresa já havia promovido a experiência para os torcedores do São Paulo, na final da Sulamericana. Para o co-founder da Absolut Sport no Brasil, Harry Collecta, foi um desafio logístico realizar esse evento em Guayaquil.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Vinicius Jr. se torna embaixador global da Clear

    Vinicius Jr. se torna embaixador global da Clear

    Ao lado de Haaland, jogador da seleção passa a integrar time de embaixadores e estratégia voltada ao Brasil

  • PL 1904/24: as marcas devem se posicionar sobre o assunto?

    PL 1904/24: as marcas devem se posicionar sobre o assunto?

    Proposta que visa equiparar a pena de aborto à de homicídio gera mobilização e discussões a respeito do envolvimento do setor privado na questão