A Era dos Dados no Marketing de Influência

Buscar

A Era dos Dados no Marketing de Influência

Buscar
Publicidade

Opinião

A Era dos Dados no Marketing de Influência

O que faz com que o marketing de influência venha se tornando uma parte importante do mix de marketing digital de muitas marcas?


21 de junho de 2023 - 6h00

(Crédito: Shutterstock)

Acredito ser unânime a crença de que existe uma crescente necessidade de trabalhar de forma mais inteligente com a análise de dados no universo do marketing de influência programático nos últimos anos. A análise de dados desempenha um papel crucial na compreensão do público-alvo, no direcionamento de campanhas de marketing digital e na tomada de decisões estratégicas.

Com a explosão da quantidade de dados gerados diariamente, as empresas de mídia enfrentam o desafio de coletar, armazenar e analisar essas informações de maneira eficiente. A aplicação de técnicas de análise de dados permite extrair insights valiosos e tomar decisões informadas com base em evidências.
O que podemos entender com o marketing de influência programático? Nada mais é que uma estratégia de marketing que envolve a colaboração entre marcas e influenciadores digitais (também conhecidos como creators, bloggers, vloggers, ou outros produtores de conteúdo online) e o universo da mídia programática para promover produtos, serviços ou mensagens de uma marca por meio do alcance e influência dos influenciadores em suas redes sociais e comunidades online e portais de comunicação, como um todo. Os dados podem ser usados para entender melhor o público-alvo de uma empresa de mídia, identificando características demográficas, preferências, comportamentos de consumo e padrões de engajamento. Isso permite criar conteúdo mais direcionado e personalizado.

O que faz com que o marketing de influência venha se tornando uma parte importante do mix de marketing digital de muitas marcas, especialmente com o crescimento das redes sociais e do consumo de conteúdo online é que influenciadores geralmente têm um público fiel e engajado que confia em suas opiniões e recomendações, e as marcas podem se beneficiar dessa confiança para promover seus produtos ou serviços, atrelado com a maximização do conteúdo que trabalha para atingir 100% dessa audiência, altamente qualificada, potencializando o retorno que essa ação pode ter.

E, para que tenhamos uma estratégia de marketing de influência programático geralmente nos envolvemos com as seguintes etapas:

Curadoria dos influenciadores: As agencias e/ou as marcas identificam os influenciadores que são relevantes para o seu nicho de mercado, público-alvo e objetivos de marketing. Isso pode ser feito por meio de pesquisa nas redes sociais, uso de ferramentas de marketing de influência ou até mesmo por meio de parcerias com agências especializadas.

Análise de engajamento: As métricas de engajamento, como visualizações, compartilhamentos e comentários, podem ser analisadas para avaliar a eficácia do conteúdo e identificar tendências e padrões de sucesso. Isso ajuda as empresas de mídia a otimizar suas estratégias de produção e distribuição de conteúdo.

Estabelecimento de parcerias: As agencias e/ou as parcerias com os influenciadores por meio de contratos ou acordos formais, definindo os termos e condições da colaboração, como o tipo de conteúdo a ser criado, os canais de distribuição, o período da parceria e a compensação financeira ou outras formas de remuneração.

Análise de mídias sociais: As mídias sociais se tornaram uma parte essencial da estratégia de marketing para empresas de mídia. A análise de dados nas plataformas de mídia social fornece informações sobre o desempenho de campanhas, sentimentos dos usuários, interações com o conteúdo e tendências emergentes.

Análise de receita e monetização: Os dados podem ser usados para analisar as fontes de receita, identificar oportunidades de monetização e otimizar os modelos de negócios. Por exemplo, a análise de dados pode revelar quais formatos de publicidade são mais eficazes ou identificar novas áreas de crescimento.

É importante ressaltar que o marketing de influência programático deve ser autêntico e transparente, com a devida divulgação da parceria entre a marca e o influenciador, em conformidade com as normas de publicidade e transparência nas redes sociais. É fundamental escolher influenciadores que estejam alinhados aos valores e à identidade da marca, e que possuam uma audiência genuinamente interessada no conteúdo que estão produzindo. Uma colaboração bem planejada e executada pode trazer resultados positivos para a marca, aumentando sua visualização e projeção da marca junto aos seguidores, resultando em aumento significativo dos resultados esperados.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • A síntese harmoniosa entre dados e intuição

    O debate sobre a falsa dualidade entre esses elementos tem sido um tema bastante recorrente no mercado e ganhou força com o avanço da IA generativa

  • Simplesmente um luxo

    Apesar de presente nos patrocínios há décadas, indústria de bens de alto valor passou a ganhar força e espaço nos mais diferentes esportes nos últimos anos