McCann negocia contratação de Hugo Rodrigues

Buscar

Comunicação

Publicidade

McCann negocia contratação de Hugo Rodrigues

Atual CEO da Publicis Brasil é o mais cotado para assumir o comando da WMcCann


18 de outubro de 2017 - 9h51

Por Alexandre Zaghi Lemos e Jonas Furtado

O McCann Worldgroup negocia a contratação de Hugo Rodrigues, atual CEO da Publicis Brasil, para assumir o comando da WMcCann. A escolha de Hugo Rodrigues para o comando da operação brasileira responde, entre outros quesitos, à intenção da McCann de manter um líder criativo à frente da agência, papel desempenhado nos últimos sete anos por Washington Olivetto.

Como Meio & Mensagem informou em julho, Olivetto está passando a maior parte do tempo em Londres, para onde se mudou com a família, e, assim, cada vez menos presente na WMcCann.

A união da W/ de Olivetto à McCann completou sete anos em abril, sendo que nos últimos seis a WMcCann é presidida por Martin Montoya, que responde a Fernando Fascioli, presidente do McCann Worldgroup para a América Latina e Caribe. Desde 2012, o CFO do McCann Worldgroup para a América Latina é Fabrizio Bini, que anteriormente trabalhou por cinco anos na Publicis com Hugo Rodrigues. A negociação também envolve o presidente global do McCann Worldgroup, Luca Lindner, que viveu no Brasil de 2006 a 2012, quando foi o principal executivo da operação local, se responsabilizou pela região da América Latina e conduziu a união da McCann-Erickson com a W/, de Washington Olivetto, em 2010.

Nos últimos meses, o McCann Worldgroup sentiu necessidade de promover mudança na operação brasileira, em parte motivado pela perda de clientes importantes, como o Bradesco, e a diminuição no investimento em mídia de outros, como Seara, após delação na Operação Lava Jato e prisão dos donos da JBS. No ranking Monitor Evolution, da Kantar Ibope Media, que mede a compra de mídia mas não leva em conta os descontos negociados por anunciantes e agências com os veículos, a WMCCann caiu da 2ª posição em 2016 para a 12ª no período de janeiro a agosto de 2017. Entre os profissionais que deixaram a agência está o até então vice-presidente de atendimento, Rafael Carmineti.

Além de ser visto pelo McCann Worldgroup como nome de impacto para a liderança criativa, Hugo Rodrigues também é a opção preferida da multinacional pelo desempenho mostrado no comando da Publicis Brasil nos últimos anos. Entre as grandes contas conquistadas pela agência estão a de Bradesco, em fevereiro (até então um dos maiores clientes da WMcCann), e do Carrefour, no início do ano passado. No ranking Monitor Evolution, a Publicis saltou de 9ª em 2015 para 3ª no consolidado de janeiro a agosto de 2017.

O resultado positivo motivou a primeira indicação e vitória da Publicis na categoria Agência de Comunicação no Prêmio Caboré 2016, nos 20 anos de história da agência no mercado brasileiro. “De 2014 para cá, a Publicis vem passando por uma espécie de revolução construída com trabalho, dedicação e empenho de toda a equipe. O maior desafio não é crescer e conquistar muitas coisas, mas se manter no topo. O frio na barriga e as responsabilidades são cada vez maiores”, disse Hugo Rodrigues, na época. Ele é um dos indicados ao Caboré 2017 na categoria de Empresário ou Dirigente da Indústria da Comunicação, que disputa com Fabio Coelho (Google) e João Livi (Talent Marcel). Hugo venceu o Caboré de Profissional de Criação em 2014, ano em que assumiu como CEO da Publicis Brasil.

O bom relacionamento de Hugo Rodrigues com os clientes é outro aspecto considerado pelo McCann Worldgroup, especialmente com a General Motors e a Nestlé, ambos atendidos por Publicis e WMcCann. Nos dois casos, a Publicis ganhou mais espaço que a WMcCann nos últimos anos. Na Nestlé, por exemplo, a Publicis conseguiu expandir o atendimento a contas digitais.

A conta da General Motors é emblemática na carreira de Hugo Rodrigues. Depois de iniciar carreira nos anos 1990 e passar por mais de quinze pequenas agências, ele chegou em 1999 à Salles DMB&B, que após mudanças de nomes, fusões e aquisições se transformou no que é hoje a Publicis Brasil. Em 2002, quando a agência já se chamava Salles Darcy, ele passou a criar, ainda como redator, para a GM, e, em 2005, foi promovido a diretor de criação e participou do grupo que inaugurou a Salles Chemistri, agência de varejo focada no atendimento da conta da marca automotiva. Em 2008, foi promovido a vice-presidente de criação da Publicis; em 2011, passou a acumular os cargos de COO e CCO; e, em 2014, foi promovido a CEO.

Nos últimos anos, Hugo Rodrigues montou o time que atualmente comanda a Publicis Brasil, com as contratações dos vice-presidentes de planejamento, Eduardo Lorenzi; mídia, Miriam Shirley; e criação, Domenico Massareto. “A Publicis tem uma característica que a gente já vinha buscando, mas hoje está mais latente, que é a dor de dono. A gente sente as angustias e as alegrias do cliente. Essa nossa ligação é visceral em todos os departamentos. Existe uma dedicação ao desafio que o cliente está enfrentando, que nos diferencia. Hoje se fala muito em dados, mas a informação não é nada sem conhecimento. E o conhecimento só se consegue quando se vê também o lado do cliente”, declarou Hugo Rodrigues em entrevista ao Meio & Mensagem, em novembro de 2015.

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”