No presente das mães, brasileiros investirão até R$ 100

Buscar

Marketing

Publicidade

No presente das mães, brasileiros investirão até R$ 100

Pesquisa do Ibope Inteligência mapeou as intenções de consumo revelando que a maioria das pessoas pretende efetuar as compras em lojas físicas

Bárbara Sacchitiello
11 de maio de 2018 - 7h41

(Crédito: Reprodução)

A maioria dos brasileiros pretende colocar a mão no bolso e comprar um presente para homenagear a mãe no próximo domingo, 13. De acordo com pesquisa feita pelo Ibope Inteligência, no entanto, há uma cautela em relação aos valores investidos e aos tipos de presentes escolhidos para a data.

Segundo o estudo, que ouviu 2002 pessoas residentes em mais de 140 municípios do País, 60% dos entrevistados declararam que irão comprar algo para a mãe na data comemorativa, enquanto 39% disseram que irão economizar o valor. 1% dos entrevistados ainda não decidiu se irá ou não presentear a mãe.

A preocupação dos brasileiros em economizar, diante de um contexto ainda afetado pela crise econômica, é evidente quando se analisa a intenção de gastos na data. Entre aqueles que disseram que irão presentear as mães, a maioria (56%) declarou ter intenção de gastar menos de R$ 100. Para 27% dos pesquisados, a ideia é comprar algo inferior a R$ 50, enquanto 29% das pessoas disse que deverão gastar até R$ 100. Apenas 17% respondeu que deverá gastar entre R$ 100 e R$ 200 enquanto 11% disseram que não pouparão esforços (e nem dinheiro) para agradar as mães com presentes de valor superior a R$ 400. Veja:

Até R$ 50 – 27%
De R$ 51 a R$ 100 – 29%
De R$ 101 a R$ 200 – 17%
De R$ 201 a R$ 300 – 5%
De R$ 301 a R$ 400 – 2%
Acima de R$ 400 – 11%
Não sabem – 9%

O que comprar?
O Ibope Inteligência também mapeou quais os presentes que os filhos pretendem comprar para as mães na data. Entre 13 categorias que a pesquisa sugeria, as campeãs nas intenções dos presentes foram acessórios (bijuterias, óculos, bolsa, cinto, etc) e flores, citados por 16% dos entrevistados, e calçados, lembrados por 13% das pessoas. Na sequência, aparecem produtos de beleza e cuidados pessoais, doces ou chocolates, eletrodomésticos, perfumes, tênis, celulares, livros ou revistas e móveis para casa.

A pesquisa também apontou que as lojas de rua ainda ganham a preferência das pessoas na hora de comprar os presentes. Para 71% dos entrevistados, a compra do presente de dia das mães acontecerá nessas lojas. Já 21% das pessoas disseram que irão atrás dos presentes em shoppings centers, enquanto apenas 9% dos entrevistados disseram que a compra será realizada pela internet.

Na pesquisa feita pelo Ebit a respeito das intenções de compra no comércio eletrônico brasileiro, celulares e perfumes lideram as preferências dos filhos na data.

Centennials
Uma outra pesquisa, realizada pela Kantar TNS, analisou como os Centennials (nome dado à geração de 16 a 21 anos) se comportarão nesse dia das mães. Enquanto a população geral prefere comprar os presentes em lojas físicas, os centennials recorrem à internet. De acordo com o estudo, 43% dos jovens declarou que irá procurar sugestões de presentes para as mães nas redes sociais e em fóruns online. No Brasil, esse índice é ainda maior: 47%.

Entre essa geração, a compra via online é uma realidade: 95% desses jovens declaram já terem efetuado ao menos uma compra pela internet e 26% declara que a compra online é uma atividade a qual se dedicam, ao menos, uma vez por semana.  Questionados sobre os presentes para as mães, no entanto, os centennials revelam ter ideias parecidas com as pessoas de outras gerações. Roupas, sapatos e cosméticos lideram as preferências, com 42%, 37% e 25%, respectivamente, das intenções de compras.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • marketing

  • Negócios

  • dia das mães

  • presentes

  • Ibope Inteligência

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”