Cannes Lions

17 a 21 de junho de 2024 | Cannes - França

Diário de Cannes

Meu leão meio camaleão

Esta cada vez mais difícil dar limites às categorias dos cases em Cannes – PR, Promo, Adversting mais tradicional, dentre outros


12 de junho de 2017 - 11h54

Mais uma edição de Cannes Lions. O festival continua sendo de criatividade, como sempre foi, mas a expectativa, curioso de se auto-perceber, vai mudando. Se antes era a contagem regressiva para ver o melhor da criatividade da peca, da campanha, de como embalar bem uma historia, agora ampliou, evoluiu. Embarco dessa vez com uma curiosidade grande por me deparar com inovação na criatividade. Inovação na forma da contação das historias, no real impacto de uma boa ideia, na experiência da marca seja como e onde for.

Esta cada vez mais difícil dar limites às categorias dos cases em Cannes – PR, Promo, Adversting mais tradicional, dentre outros. Vida dura a dos juris em buscar classificar tantos bons projetos em caixas especificas. Espero ver boas ideias a partir da perspectiva de mundo de quem os pensou, de grandes ideias powered by marcas e organizações cada vez mais conectadas à realidade. A tal perspectiva de mundo sera então enquadrável na categoria que naturalmente abriga-la melhor pelo seu DNA.

Uma inversão do pensamento obvio de pensar em caixinhas. Espero, portanto, menos cases “ proprietários” de disciplinas de comunicação e marketing e mais projetos impactantes, transformadores, daqueles que qualquer agencia sente-se provocada e pensa: “adoraria ter feito esse”. E espero, claaaaro, ver muita tecnologia na Riviera Francesa em 2017. Tecnologia a serviço de grandes experiências, de aproximar pessoas, de conectar interesses. Tecnologia que permite mudar o mundo, como diria o futurista Ray Kurzweil.

Pela quantidade de painéis, palestras, encontros que vão acontecer em torno de de inteligência artificial, machine learning, robôs, big data, já da pra antever que a criatividade de fato transformou o flerte com a “ciência” em namoro firme nessa edição do festival. No mais, espero um bom rose’ gelado ao final de cada dia, que misturado a tanto conteúdo inspirador ajuda a ter certeza de que Cannes Lions, mesmo em tempos bicudos, sempre vale a pena.

Publicidade

Compartilhe

Veja também