Leo Burnett oficializa Paulo Giovanni na presidência

Buscar

Leo Burnett oficializa Paulo Giovanni na presidência

Buscar
Publicidade

Comunicação

Leo Burnett oficializa Paulo Giovanni na presidência

Escritório brasileiro adota ?sobrenome? Tailor Made e aceita sócios nacionais pela primeira vez


27 de abril de 2011 - 7h25

Conforme adiantou a coluna Em Pauta, na segunda-feira, 25 (veja aqui), a Leo Burnett aceitou adotar um sobrenome em seu escritório brasileiro – caso raro na rede global. A agência adota no Brasil a marca Leo Burnett Tailor Made. Além disso, pela primeira vez em seus cerca de 40 anos de atuação no País, aceita sócios nacionais. Além de Paulo Giovanni, que assume a presidência da operação, passam a ser sócios da multinacional os cinco vice-presidentes: Ruy Lindenberg (criação), Marcelo Reis (criação), Marcello Magalhães (planejamento), Fernando Sales (mídia) e Pablo de Arteaga (operações). Giovanni e os quatro últimos vinham estruturando a Tailor Made paralelamente a evolução das negociações com a Leo Burnett. Eles levam para a nova casa a única conta que havia sido anunciada pela Tailor Made: a da Rádio Disney.

O contrato assinado entre o Publicis Groupe, controlador da Lei Burnett, e Paulo Giovanni prevê a compra imediata de 5% da Tailor Made, sua fusão com a Leo Burnett Brasil e a admissão dos seis executivos como sócios minoritários da nova Leo Burnett Tailor Made. A participação da multinacional aumentará progressivamente até que em dezembro de 2016 a Leo Burnett Worldwide volte a controlar 100% do escritório brasileiro. Ou seja, daqui a seis anos, Giovanni e os outros cinco vice-presidentes deixam de ser sócios da operação.

Além da Tailor Made, Giovanni também controla outras duas agências de marketing promocional: a Mix Brand Experience e a Pop Trade. Com clientes em comum com a Leo Burnett, como Procter & Gamble e Samsung, elas também poderão passar a integrar a rede Leo Burnett em breve. “A Mix e a Pop não está incluídas no acordo que assinamos, mas poderão estar no futuro, até porque há uma sinergia de clientes entre elas e a Leo Burnett. E outras empresas também poderão vir para o guarda-chuva Leo Burnett”, afirma Giovanni.

Para a apresentação oficial ao mercado de Giovanni como novo comandante da rede no Brasil, estão no País o CEO global Tom Bernardin e o CCO Mark Tutssel. “Esta é uma união que mudará a dinâmica da Leo Burnett no País”, frisa Tutssel. “Desde o início das negociações a intenção era pensar grande e não apenas substituir um CEO por outro”, acrescenta Bernardin, em referência a saída de Renato Loes da agência, em setembro. “Vimos uma oportunidade grande de catapultar a operação brasileira para outro patamar. Queremos estar entre as cinco maiores agências do País em três anos”, aponta Bernardin.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Ludmilla estreia clipe na TV para divulgar Uber Moto

    Ludmilla estreia clipe na TV para divulgar Uber Moto

    Garota-propaganda da modalidade do aplicativo, cantora é o destaque de campanha criada pela Wieden+Kennedy, que ganhou música própria

  • Como o setor de eventos vê a renovação de programa emergencial?

    Como o setor de eventos vê a renovação de programa emergencial?

    Para líderes de entidades, isenção da tributação até 2026 permitirá que as empresas de live marketing tenham sustentabilidade na continuidade dos negócios