Tchecas do Pânico lançam cerveja Proibida

Buscar

Tchecas do Pânico lançam cerveja Proibida

Buscar
Publicidade

Comunicação

Tchecas do Pânico lançam cerveja Proibida

Dupla de modelos estrangeiras Michaela e Dominika, que estrelam reality show no programa da Rede TV patrocinado pela Skol, fazem parte de estratégia criada por Jader Rossetto para a Companhia Brasileira de Bebidas Premium (CBBP)


13 de maio de 2011 - 7h18

Os fãs do programa “Panico na TV”, uma das principais atrações da grade da Rede TV, terão uma surpresa neste domingo, dia 15. As duas “turistas tchecas” Michaela e Dominika, adotadas pela produção do programa como estrelas de um reality show após estas manifestarem em redes sociais que sonhavam conhecer o Brasil, vão revelar que fazem parte da estratégia de lançamento da cerveja Proibida, um projeto de R$ 60 milhões da Companhia Brasileira de Bebidas Premium. Jader Rossetto, sócio-diretor da We, assina a direção da campanha publicitária e garante que a produção do Pânico na TV, que tem a Skol como principal patrocinadora, de nada sabia.

Rossetto é reincidente nesse tipo de ação, tendo participado em 2006, época em que estava na Fischer, da ação da Kaiser que comprou a capa da revista Caras para publicar foto de um suposto romance entre o ator José Valien, o eterno Baxinho da Kaiser, e a modelo Karina Bacchi. As Tchecas, que já acumulam mais de 170 mil seguidores no Twitter, também conseguiram importante espaço nos portais Virgula, Papo de Homem e R7. No Pânico, porém, a lua de mel já dura quase dois meses, com quadros sempre recheados de piadas de duplo sentido com a suposta nacionalidade das beldades.

A “revelação” das duas tchecas assumindo oficialmente o papel de embaixadoras da marca é feita no filme “We Luv Brazil – As Tchecas Proibidas”, que tem versões de dois minutos para a internet e de 30 segundos para a TV aberta. A estratégia de lançamento da cerveja premium, com o slogan “Libera a Proibida”, irá consumir segundo o diretor de marketing da CBBP, Lucas Afonso, investimento de R$ 2 milhões em mídia. A produção de cerca de 40 filmes previstos entre teasers, vinhetas e comerciais está a cargo da Neath Films e da Marlucco Visão, responsáveis pelas filmagens em Londres, e Duo2, que cuidou das produções online e off-line no Brasil.

Afonso explica que a criação das Tchecas, interpretadas pela inglesa Michaela e pela tcheca Dominika, tem como inspiração as famosas cervejas Pilsen produzidas na República Tcheca. O período em que as tchecas conquistaram seu espaço na mídia espontânea consumiu investimentos de R$ 350 mil, incluso o cachê das beldades. “Este é um caso de ambush marketing integrando on e off-line”, afirma Rossetto. Afonso acrescenta ainda que o marketing esteve no centro de todo o planejamento desenvolvido nos últimos três anos. “Elas representam o posicionamento ousado e diferenciado com o qual queremos conquistar os consumidores”, sustenta.

A fábrica da empresa foi construída em Fortaleza com capacidade de 1,5 milhão de hectolitros por ano e começa sua distribuição pelas três principais capitais da região: Salvador, Recife e Fortaleza. A meta é que a distribuição cubra os principais mercados de todo País até o final do ano. “Seremos uma alternativa entre as cervejas premium nacionais e as importadas, com qualidade superior e preço mais acessível”, promete Afonso. O design da logomarca e do rótulo foi criada pelo escritório argentino Perine Partners.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Produtora especializada em entregas de digital acaba de abrir escritório em Miami, onde deve centralizar atendimento de multinacionais

  • Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Grupo de saúde reativa as atividades da Promarket, que foi responsável pela publicidade e comunicação do grupo de 1980 até 2012