RedeTV declara guerra às Tchecas

Buscar
Publicidade

Comunicação

RedeTV declara guerra às Tchecas

Emissora entra na Justiça proibindo a fabricante da cerveja Proibida de mencionar o Pânico em qualquer ação publicitária e também pede indenização


21 de junho de 2011 - 8h54

Após a poeira ter baixado, a RedeTV decidiu mostrar que não deixará o episódio das Tchecas passar batido. Em um comunicado divulgado pelo seu departamento jurídico na noite dessa segunda-feira 20, a emissora informou que, no último dia 16 de junho, entrou com uma liminar na justiça proibindo a Companhia Brasileira de Bebidas Premium (a CBBP, fabricante da cerveja Proibida), de fazer qualquer menção ao programa Pânico e à RedeTV . A emissora também pede, judicialmente, uma indenização por danos materiais e morais.

De acordo com o departamento jurídico da RedeTV, a CBBP fica proibida de mencionar o Pânico ou de mostrar qualquer imagens das supostas tchecas (que, na verdade, são as modelos e garotas-propaganda Michaela e Dominika) junto com algum apresentador do humorístico em qualquer campanha ou ação institucional da cerveja Proibida. Caso o anunciante descumpra a determinação, a CBBP fica sujeito à punição de uma multa diária.

O polêmico caso das tchecas veio a tona no início do mês de maio. Na ocasião, descobriu-se que as duas belas loiras que apareciam semanalmente no programa Pânico protagonizando o quadro “As tchecas do Brazil” não eram simplesmente duas moças europeias que queriam interagir com a cultura e o povo nacional, mas sim peças fundamentais da ação de marketing do lançamento de uma nova cerveja – a Proibida. O Meio & Mensagem publicou uma reportagem desvendando o mistério, detalhando todo o plano de comunicação criado pela agência We (leia sobre o caso aqui).

A repercussão rapidamente tomou a imprensa e as redes sociais. A agência, as modelos, a CBBP e a própria RedeTV garantiram que o programa Pânico e seus integrantes nada sabiam sobre a ação de marketing, sendo, assim, vítimas da estratégia criada pela agência. Toda a polêmica acabou causando a saída dos criadores da campanha da agência We, que levaram consigo a conta publicitária da fabricante de bebidas (leia aqui).

Agora, passado pouco mais de um mês do burburinho, a RedeTV decidiu posicionar-se oficialmente sobre o caso. No texto enviado pelo departamento jurídico, a emissora manifesta seu repudio ao acontecimento, dizendo que as medidas na justiça tem o objetivo de reparar a “farsa inventada pela cervejaria para divulgar seu novo produto.”
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Beel Films expande atuação com filial nos Estados Unidos

    Produtora especializada em entregas de digital acaba de abrir escritório em Miami, onde deve centralizar atendimento de multinacionais

  • Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Após 12 anos, Grupo Amil retoma agência in-house

    Grupo de saúde reativa as atividades da Promarket, que foi responsável pela publicidade e comunicação do grupo de 1980 até 2012