Conar notifica promoção da Claro

Buscar

Comunicação

Publicidade

Conar notifica promoção da Claro

Após reclamação da concorrente TIM, órgão analisa o anúncio que promete acesso grátis às redes sociais


26 de junho de 2015 - 9h02

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) recomendou, em medida liminar, que a operadora Claro suspenda a campanha em que promete “WhatsApp, Facebook e Twitter grátis”. A notificação foi feita após uma reclamação da concorrente TIM, alegando que o “grátis” não é algo real, já que o serviço deve ser pago pelo assinante de qualquer maneira. O órgão ainda analisa o material. Na manhã desta sexta-feira 26, o comercial já havia sido retirado do YouTube.

Na campanha lançada em 15 de junho, a Claro anunciou o acesso gratuito aos aplicativos Whatsapp, Facebook e Twitter em todos os planos (pós-pago, pré-pago e controle), dentro do pacote contratado. Segundo a empresa, os usuários poderão continuar acessando esses aplicativos mesmo que o pacote de dados tenha chegado ao fim.

Apesar de ser mais frequente que as reclamações do Conar sejam feitas por consumidores, os concorrentes filiados ao órgão podem entrar com processos. O setor de telefonia é o que mais apresenta ocorrências deste tipo. Em 2014, mais de 55% das denúncias registadas vieram de consumidores, enquanto 29% partiram de empresas associadas.

Claro e TIM ocupam posições importantes na compra de mídia no Brasil, segundo o ranking Agências e Anunciantes, de Meio & Mensagem. A Claro está na 11º posição, com investimentos de R$ 344,8 milhões, em 2014, atrás apenas da Telefônica no setor de telecomunicações. A TIM vem na 20º posição, com investimentos de R$ 280 milhões no mesmo período.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”