A nova criação da J. Walter Thompson

Buscar

Comunicação

Publicidade

A nova criação da J. Walter Thompson

Ricardo John passa a dividir o comando dos trabalhos criativos de toda a América do Sul com Rodrigo Grau


11 de fevereiro de 2016 - 3h21

A área de criação de J.Walter Thompson passa a ter uma nova configuração. Liderada pelo CCO Ricardo John, a criação da agência terá, agora, o reforço de Rodrigo Grau, que dividirá com John a supervisão da criação da J. Walter Thompson no Brasil e nos demais países da América do Sul.

Na agência desde 2011, John, que já liderava as estratégias criativas para o mercado brasileiro, terá agora a missão de gerir a criação da J. walter Thompson nos demais países do continente sul-americano. Para dividir a missão, ele terá o apoio de Grau, que até o início deste ano era vice-presidente de criação da David.

Em comunicado, as lideranças da agências se mostram otimistas com o novo arranjo da área. “Ricardo John tem feito um trabalho fantástico, consolidando o escritório brasileiro como um dos principais centros de criação da rede global. A experiência e energia de Rodrigo Grau trarão novos desafios criativos à rede”, diz Stefano Zunino, CEO do grupo J.Walter Thompson.

O CEO da agência no Brasil, Ezra Geld, também declarou estar satisfeito com a dupla que comandará a criação. “Com a perspectiva de oferecer soluções pioneiras em toda a região é fundamental ter sempre os melhores talentos criativos, por isso, John e Grau são o complemento perfeito para essa tarefa. Ambos comandarão a equipe de criação local e, ao mesmo tempo, impulsionarão a criação da região a dar o melhor de si para as marcas”, afirmou, no comunicado.

wraps

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”