Conar julga e absolve campanha do Burger King sobre Poliamor

Buscar

Comunicação

Publicidade

Conar julga e absolve campanha do Burger King sobre Poliamor

Comercial feito pela David gerou reações controversas ao mostrar um trisal consumindo os sanduíches da marca

Bárbara Sacchitiello
10 de maio de 2019 - 6h00

Por unanimidade, os conselheiros do Conar decidiram, nessa quinta-feira, 9, arquivar a ação aberta para analisar a campanha Poliamor, da rede de fast food Burger King. Lançado em fevereiro, o comercial gerou diferentes reações por parte do público ao mostrar um trisal, formado por dois rapazes e uma garota, compartilhando os sanduíches da marca.

Após denúncias feitas no Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar) pelos consumidores, foi aberto um processo para analisar a peça publicitária, assinada pela David. Os conselheiros, no entanto, não foram favoráveis às reclamações e decidiram pelo arquivamento do caso. Dessa forma, o comercial pode continuar sendo veiculado nas redes sociais e em qualquer outra plataforma, caso o anunciante deseje.

Antes mesmo de parar no julgamento do Conar, o comercial do Burger King já havia provocado uma reação por parte da própria marca, que decidiu produzir uma segunda versão da campanha para responder às pessoas que criticaram a peça. No novo filme, a marca assumia que algumas pessoas não haviam gostado de seu último comercial e inseria uma dublagem sobre as falas dos personagens, transformando a relação do trisal em uma amizade, apresentando-os como “Poliamigos”. Veja, abaixo as duas versões do filme: a original e a reformulada:

 

Na época da campanha, o diretor de marketing do Burger King no Brasil, Ariel Grunkraut, destacou que a empresa não perde a oportunidade de brincar consigo mesma. “No BK todos são bem-vindos. Não aceitamos nenhuma forma de preconceito e, em respeito a todos os consumidores, reforçamos mais uma vez que todas as formas de amor, não importam quais sejam, são bem-vindas em nosso restaurante”, frisou o executivo, em comunicado.

Na semana passada, a marca se envolveu em outra polêmica nas redes sociais ao tocar no tema da política e da diversidade. Em um comercial veiculado em seus perfis no Facebook, Twitter e Instagram, o Burger King convocava os atores de um comercial recentemente vetado para protagonizarem um anúncio da marca. A alusão era direta ao comercial do Banco do Brasil, criado pela WMcCann e tirado do ar a pedido do presidente, Jair Bolsonaro, que não aprovou o teor da campanha.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Campanha

  • Conar

  • burger king

  • david